Acetona em crianças: causas, detecção e tratamento

Acetona em crianças: causas, detecção e tratamento
.

Em crianças, as reservas de açúcares complexos, que fornecem energia de longa duração, se esgotam mais rapidamente do que em adultos. Como fonte alternativa de energia, o corpo usa gorduras.

Porém, Quando queimadas, as gorduras produzem três substâncias (chamados corpos cetônicos). Estes são o ácido acetoacético, o ácido beta-hidroxibutírico e a acetona. A acetona é uma substância volátil que, em contato com o ar, exala um aroma inconfundível, como a de uma maçã podre. Outros sinais podem ser: sonolência, irritabilidade e perda de apetite. Também podem aparecer vômitos, dor de barriga, mal-estar geral, olheiras, dor de cabeça, língua seca e coberta com pátina. A febre é outro sintoma comum da acetona.

(Você está interessado em: febre em crianças)

Causas da acetona

Existem situações que favorecem o aparecimento de acetona na criança.

Se o pequenino estiver em jejum há muitas horas. E é isso, não podendo ter açúcares, o corpo recupera energia das gorduras.

Se você comeu de forma desordenada consumir muita gordura (batatas fritas, batatas fritas, chocolate, natas, etc.).

Se você teve febre alta e a pequena foi submetida a um esforço físico muito prolongado.

– A acetona também pode estar presente se a criança vomitou, eliminando assim as reservas de açúcar presente no corpo.

– No entanto, em alguns casos, quando os corpos cetônicos atingem níveis muito elevados, pode acontecer o contrário. O aparecimento de acetona pode induzir a criança a vomitar.

Publicidade

Como saber se seu filho tem acetona

– Os corpos cetônicos são eliminados com o ar que sai dos pulmões e com a urina. Esses corpos podem ser identificados na urina com a ajuda de um bastão urinário, que detecta cetonúria e é vendido em farmácias. Ele bastão fica molhado com algumas gotas da urina da criança. Dependendo da presença ou ausência de acetona, bastão adota uma cor diferente. Se o resultado for positivo, ou seja, se a criança tiver acetona, basta adotar algumas sugestões alimentares por 2 a 3 dias. Se for negativo, ou seja, se a criança não tiver acetona, é preciso ir ao pediatra para saber as causas do desconforto.

Tratamento com acetona

Na prevenção e tratamento da acetona, a dieta da criança é decisiva.

Uma alimentação saudável e regular é suficiente para evitá-lo. Quando o distúrbio já apareceu, basta oferecer à criança uma camomila adoçada com uma colher de chá de açúcar ou mel (esta do primeiro ano). A criança deve tomá-los em pequenos goles. Um suco de fruta também é muito útil.

Na presença de vômito, e se a criança já estiver cheia de balas ou salgadinhos, por algumas horas, será necessário adotar um cardápio bem leve. Isso deve conter alimentos ricos em carboidratos complexos (pão, macarrão, arroz, batata), bem como frutas e vegetais. No entanto, você não deve comer carne, laticínios gordurosos, charcutaria, frituras, doces e chocolate. Só depois pode ser introduzida na dieta da criança torrada com geleia ou mel, leite ou iogurte desnatado bem adoçado. Mais tarde, arroz ou massa temperada com um pouco de azeite.

Quando ir ao pediatra

Raramente a acetona fica alta se a criança comer de maneira equilibrada. Pode ser necessário ligar para o pediatra no caso de os valores de acetona aumentarem apesar de uma dieta correta ser adotada.

(Você está interessado em: doenças em crianças)