Carlos Drummond de Andrade frases, saiba tudo neste  artigo  continue a ler  e verifique mais detalhes.

Sem dúvida um dos maiores nomes da literatura brasileiraCarlos Drummond de Andrade nasceu em 1902 em Itabira do Mato Dentro, Minas Gerais.

Sempre interessado pelas palavras e inconformado por natureza (inclusive expulso em 1919 do colégio por “insubordinação mental” rs) encantou em sua trajetória por tratar de temas que se fazem sempre atuais: o progresso desenfreado, a inquietação humana e é claro, o amor!

Carlos Drummond de Andrade frases

Sergio Miceli analisa Semana de 22 a partir da trajetória de Drummond – Rascunho

veja abaixo sobre Carlos drummond de andrade frases,e vamos mergulhar :

Frases de amor de Carlos Drummond de Andrade

“Nossa capacidade de amar é limitada, e o amor infinito; este é o drama.”

“Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.”

“Quero que todos os dias do ano, todos os dias da vida, de meia em meia hora, de cinco em cinco minutos me digas: eu te amo.”

“Não importa a distância que nos separa, se há um céu que nos une.”

 “Se você sabe explicar o que sente, não ama, pois o amor foge de todas as explicações possíveis.”

 “O mundo é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.”

“Há vários motivos para não se amar uma pessoa e um só para amá-la.”

Por isso, preste atenção nos sinais – não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.

“Amar se aprende amando”

“Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa , se a vontade de ficar juntos chega a apertar o coração: é o amor!”

“Com você aprendi e aprendo todos os dias o que é preciso pra ser feliz, pra amar de verdade.”

“A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.”

Poemas e trechos de poemas de Carlos Drummond de Andrade

Amor e Seu Tempo

Amor é privilégio de maduros
estendidos na mais estreita cama,

que se torna a mais larga e mais relvosa,
roçando, em cada poro, o céu do corpo.

É isto, amor: o ganho não previsto,
o prémio subterrâneo e coruscante,

leitura de relâmpago cifrado,
que, decifrado, nada mais existe.

valendo a pena e o preço do terrestre,
salvo o minuto de ouro no relógio
minúsculo, vibrando no crepúsculo.

Amor é o que se aprende no limite,
depois de se arquivar toda a ciência
herdada, ouvida. Amor começa tarde. 

O amor é isso

 “Carlos, sossegue, o amor
é isso que você está vendo:

hoje beija, amanhã não beija,
depois de amanhã é domingo
e segunda-feira ninguém sabe
o que será.”

 As Sem-Razões do Amor

“Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.

Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.”

Trecho de “Amar se Aprende Amando”

Não há tempo consumido
nem tempo a economizar.
O tempo é todo vestido
de amor e tempo de amar.

O meu tempo e o teu, amada,
transcendem qualquer medida.
Além do amor, não há nada,
amar é o sumo da vida.