Chupeta ANATÔMICA ou FISIOLÓGICA, qual é melhor?

Chupeta ANATÔMICA ou FISIOLÓGICA, qual é melhor?
.

Chupeta anatômica ou fisiológica, o que é melhor?

A chupeta é um complemento que praticamente todos os bebês utilizam desde o primeiro momento, pois assim se satisfaz um reflexo inato com o qual eles nascem, que é o reflexo de sucção. Nesse caso, atendem à necessidade de sucção não nutritiva, pois a chupeta normal não fornece nenhum tipo de alimento. A chupeta lhes dá grande prazer e satisfação, pois possuem muitas terminações nervosas em suas bocas que lhes permitem saber as coisas como se fossem suas mãos. Por outro lado, a Associação Espanhola de Pediatria (AEDP) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomendam o seu uso em determinados horários.

Oferecer ou não a chupeta ao bebê é uma decisão muito pessoal de cada família. Se você quiser fazer e tiver dúvidas sobre qual tipo, neste artigo paraBabies você descobrirá se é melhor usar chupeta anatômica ou fisiológica.

A chupeta anatômica é aquela que lembra o mamilo da mãe. Sua forma é um pouco especial, pois o mamilo dela tem uma parte plana para se adaptar ao palato do bebê de forma natural quando ele o suga. Por ter essa parte plana, ela só pode ser colocada em uma posição e teremos que olhar para ver se nosso filho a coloca bem quando a colocar em si mesmo. Caso contrário, exercerá alguma pressão no palato da criança e em sua mandíbula, o que pode causar movimentos nos dentes futuros e deformações no palato.

Chupeta anatômica ou fisiológica, o que é melhor?  - Como é a chupeta anatômica

São as chupetas que estão há mais tempo no mercado. Seu mamilo é plano e sua forma é simétrica, ou seja, pode ser colocado em qualquer posição. Isso evita que o bebê ou a criança coloque mal e crie algum tipo de malformação oral. Sendo iguais por todos os lados, nenhuma pressão será criada em nenhuma zona da boca e podemos ter a certeza de deixar que a criança coloque sobre si própria, trabalhando assim a sua autonomia.

Chupeta anatômica ou fisiológica, o que é melhor?  - Como está a chupeta fisiológica

Como vimos na descrição anterior, a principal diferença entre a chupeta anatômica e a chupeta fisiológica é o formato da sua teta. O primeiro possui uma parte plana para se adaptar ao palato do bebê e ficar o mais próximo possível do mamilo, e o segundo pode ser colocado em qualquer posição, tendo o mamilo plano. Se fizermos um uso correto e responsável da chupeta, nada de negativo precisa acontecer e até mesmo seu uso pode ser benéfico para evitar a morte súbita do bebê e ajudar o bebê a se acalmar.

A melhor chupeta para o nosso bebê será aquela com que ele se sentir mais confortável e que não atrapalhe a amamentação. Mesmo assim, temos que levar em consideração vários aspectos. As chupetas anatômicas, tendo apenas uma posição, nos deixam mais atentos se o bebê está colocado corretamente ou não. Se você virar e pegar como de costume, isso pode causar lesões bucais ou afetar a dentição. Segundo os odontopediatras da clínica Pequeciro, “chupetas fisiológicas são a melhor opção, pois exercem menos pressão sobre o palato do bebê, favorecendo o seu correto desenvolvimento “.

Para decidir sobre um tipo de chupeta ou outro, devemos também levar em consideração o material do qual eles são feitos. Podemos encontrar mamilos de borracha ou látex com sua conhecida cor amarela ou laranja. Possuem maior resistência em termos de morder os dentes, mas são suscetíveis a odores e mancham a cor dos alimentos com os quais entram em contato. E, por outro lado, temos os bicos de silicone, que são mais duráveis. Neste artigo você poderá ver qual é a melhor chupeta para recém-nascido.

O mais importante de tudo, saber qual é a melhor chupeta temos que ter certeza de que está em conformidade com todas as medidas de segurança por exemplo, que é aprovado pela Comunidade Europeia, que é livre de BPA (um produto químico usado na fabricação de certos plásticos), que tem o tamanho certo para o nosso bebê, evitando que ele seja inserido inteiro na boca e seu mamilo é flexível.

Além disso, devemos fazer um uso responsável, oferecendo-o ao bebê em curtos períodos de tempo, retirando-o assim que ele adormecer e eliminando-o de sua rotina antes dos três anos de idade para evitar problemas de movimentação nos dentes. Aqui você encontrará as vantagens e desvantagens da chupeta para bebês.

Resumindo, na hora de comprar uma chupeta temos muitas opções de escolha e, com essas informações, esperamos ter ajudado você na busca pela chupeta perfeita para seu bebê.