No artigo de hoje vais ficar a saber Com quantos meses uma gatinha pode engravidar, no nosso guia completo.

Você pode ter lido pilhas de livros quando esperava seu próprio pacote de alegria. Mas você sabe o que acontece quando sua gata engravida?

Não carregue a tigela de Fluffy com picles e sorvete. Apenas trate-os como a rainha que eles são – literalmente.

O processo de uma mamãe gata se preparando para ter filhotes é chamado de “rainha”. Uma gata pode engravidar quando tem apenas 4 meses de idade, a menos que tenha sido castrada para evitar isso.

As rainhas podem continuar entrando no cio a cada 2 a 3 semanas da primavera até o início do outono, tornando-as prontas para se reproduzir com mais frequência.

A gravidez de uma gata dura cerca de 63-65 dias. Assim, uma gata pode ter gatinhos com apenas 6 meses de idade.

Com quantos meses uma gatinha pode engravidar

Com quantos meses uma gatinha pode engravidar
Com quantos meses uma gatinha pode engravidar

 Normalmente os gatos entram em seu primeiro ciclo de cio por volta dos 6 meses de idade, mas uma gata pode engravidar logo aos quatro meses de idade , por isso é tão importante castrá-la desde cedo. Normalmente, uma gata pode sentir “calor” nessa época.

A regra básica é que um gato de tamanho médio ganhará cerca de 1 quilo por mês , portanto, aos seis meses de idade, seu gatinho deve pesar cerca de 2 quilos, com torso e pernas esguios.

Pode parecer um pouco desproporcional, mas seu gatinho logo crescerá em suas pernas e corpo longos, assim como faz um pré-adolescente humano.

As raças orientais, como o siamês e o birmanês, normalmente entram no cio por volta dos 5 meses, enquanto as raças maiores e de pêlo comprido, como os persas e os Maine Coons, costumam ter cerca de 10 meses quando experimentam seu primeiro ciclo.

O período de gestação de um gato – quanto tempo ela está grávida – é normalmente de 60 a 63 dias. O ato de acasalar faz com que os gatos ovulem; portanto, embora não seja comum, é possível que uma única ninhada contenha gatinhos de pais diferentes.

O primeiro sinal de gravidez ocorre por volta das três semanas de gravidez, quando os mamilos ficam maiores e mais rosados. Ela comerá por vários, então seu apetite provavelmente aumentará.

Ela também pode ser mais afetuosa, ronronando e buscando sessões de carinho. Ela vai dormir mais, ficar mais quieta e terá menos interesse em sair de casa. Seus ciclos de cio irão parar e ela definitivamente não estará interessada em gatos machos.

Quanto tempo dura a gravidez na gata e quais são os sinais?

Depois que a gata engravida, seu corpo muda lentamente nos próximos 63 dias à medida que os fetos crescem. 

No entanto, há muito pouca mudança externa nas primeiras semanas da gravidez, e o primeiro sinal que os donos podem ver é um ‘rosado’ (tornando-se mais rosado) dos mamilos, que também se tornam mais visíveis. Ela vai engordar gradualmente e, à medida que o dia do nascimento se aproxima, as glândulas de leite começam a se encher.

Os hormônios da fêmea também provocam mudanças em seu comportamento e ela começará a procurar um bom ninho para esconder seus filhotes. Sem a proteção de um lar humano, a segurança de seus gatinhos é muito menos certa. 

Na natureza, o local precisa estar seco e bem escondido, pois será vital para a sobrevivência dos filhotes. A fêmea pode até selecionar vários ninhos para que ela tenha alternativas seguras caso algum perigo ameace seu local original.

Em um ambiente doméstico, os donos podem notar um comportamento de ‘aninhamento’ (provavelmente nas duas últimas semanas de gravidez). A gata procurará um lugar tranquilo, seguro e muitas vezes escuro para ter seus filhotes. Os donos podem querer fornecer a ela uma caixa de papelão ou cama com roupa de cama se ficar claro que este é o local escolhido pelo gato para ter seus filhotes. 

A cama deve ser adequada para aconchegar, mas não deve ser capaz de envolver os gatinhos em bolsos ou dobras. Os gatos optam por ter gatinhos em todos os lugares – armários, debaixo das camas, em galpões, etc – alguns até na cama de seus donos.

O que acontece durante um parto normal de gato?

Pouco antes do nascimento, a gata pode ficar inquieta ou miar ou ronronar ou ofegar (ou todas ou nenhuma dessas coisas!) Ela limpará ao redor da passagem do parto e das tetas. Acredita-se que ela deixa um rastro de saliva para os gatinhos seguirem para encontrar um bico depois de nascerem. 

Ela passará por vários estágios diferentes do trabalho de parto ( veja nossas informações sobre parto normal de gato ). Cada gatinho nasce em um saco de líquido amniótico que a mãe lambe e mordisca para libertar o gatinho. 

Ela morde o cordão umbilical e come a placenta do gatinho, e usando sua língua áspera ela limpa o gatinho e o estimula a respirar. A maioria dos gatos (especialmente os sem pedigree) darão à luz sem problemas e não precisarão de intervenção humana.

Como cuidar de gatinhos recém-nascidos?

A fêmea incentiva os gatinhos a chupar e os mantém aquecidos deitando-se de lado e envolvendo-os. Os gatinhos são guiados pelo cheiro e pelo calor até os mamilos, onde encontram o colostro, o primeiro tipo de leite a ser produzido, rico em anticorpos para ajudar a proteger os gatinhos de doenças nas primeiras semanas de vida.

A mãe ronrona enquanto os gatinhos estão chupando – os gatinhos não são capazes de ouvir quando nascem, mas podem seguir as vibrações para se mover em direção a ela. Eles têm um comportamento de enraizamento ou focinho embutido que os ajuda a encontrar o mamilo, pegar e estimular o fluxo de leite.

 O reflexo de sucção então assume e eles se alimentam. Os gatinhos tendem a voltar ao mesmo bico para mamar, talvez para parar de brigas e para garantir que o leite continue a ser produzido ali porque há demanda.

Ao nascer, os gatinhos pesam cerca de 100g, mas isso dobra em uma semana e triplica em três semanas. O leite de gato é rico em proteínas e gorduras – nutrição necessária para este rápido crescimento. 

Eles inicialmente se alimentam por muitas horas por dia e mantêm o leite fluindo amassando o estômago de sua mãe com as patas (o mesmo comportamento que eles podem mostrar em nosso colo ou em um cobertor fofo).

 Os gatinhos permanecem altamente dependentes de sua mãe por duas a três semanas para alimentação, limpeza, defecação e aquecimento. Com quatro semanas, eles estão usando lixo e copiando o uso da bandeja pela mãe; com seis semanas eles estão se cuidando e formando laços uns com os outros. 

Com quatro semanas, a mãe começa a desmamá-los do leite e comer alimentos sólidos e, na natureza, ela os ensina sobre presas e caça para que possam ser autossuficientes o mais rápido possível.

Então, se tudo correr conforme o planejado, você não precisa fazer muito nas primeiras semanas, exceto certificar-se de que a mãe gata esteja bem alimentada e tenha as instalações de que ela precisa. 

Assim que você estiver ciente da gravidez, seria benéfico para os gatinhos e sua mãe alimentar uma dieta do tipo de crescimento. Esta pode continuar a ser alimentada após o nascimento dos gatinhos e até ao desmame.

Ocasionalmente, as gatas ficam doentes ou não podem alimentar os filhotes por algum motivo e os donos consideram a criação manual. Este é um grande empreendimento se os gatinhos são pequenos e a decisão precisa ser pensada com cuidado.

 Ocasionalmente, os gatinhos parecem ser rejeitados, talvez porque estejam doentes ou tenham um problema e tentar criar à mão pode prolongar o sofrimento, por isso nem sempre é apropriado e precisa de tempo e experiência para fazê-lo corretamente. Os gatinhos são muito frágeis e criá-los pode ser difícil, demorado e nem sempre bem-sucedido.