COMO DESCREVER A EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL NO RESUME?

COMO DESCREVER A EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL NO RESUME?
.

COMO DESCREVER SUA EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL NO RESUMO?

Para conquistar espaço em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, é fundamental saber destacar suas experiências. Para que você possa aumentar suas chances de sucesso nos processos seletivos.

Como as empresas estão cada vez mais globalizadas, elas sempre têm interesse em contratar pessoas que tenham algum tipo de experiência internacional. Que demonstrem maior adaptabilidade e estejam abertos a novas experiências. Mencioná-lo em seu currículo e de forma atrativa pode mostrar ao recrutador que sua experiência em outro país é valiosa para a empresa.

Se você já fez um intercâmbio, fala mais de um idioma, ou tem experiência em viagens ao exterior e não sabe como colocar essas características em seu currículo, não se preocupe, estamos aqui para ajudá-lo!

COMO DESCREVER SUA EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL NO SEU RESUMO?

O primeiro passo é analisar a área mais adequada em seu currículo para incluir sua experiência internacional e também que tipo de experiência internacional vale a pena mencionar e quais não.

O CV deve ser adaptado ao tipo de vaga que procura e referir apenas o que é relevante para a empresa em questão. Você tem alguma dúvida sobre isso? Siga-nos enquanto explicamos!

Existem diferentes tipos de intercâmbio e experiências internacionais e dependendo do tipo de trabalho que você procura, pode ser interessante dar mais relevância à experiência de ter passado um mês estudando uma língua em outro país do que mencionar um curso de dança flamenca que você fez durante uma viagem à Espanha, por exemplo. Lembre-se de que você deve adequar seu currículo à vaga desejada, sempre mostrando suas qualidades e experiências que têm a ver com a imagem que deseja passar para o recrutador.

A seguir, listamos os tipos mais comuns de experiências internacionais e indicamos como você deve mencionar cada uma delas em seu currículo.

Uma recomendação que damos é que se você já fez mais de uma das experiências citadas abaixo, pode ser interessante (sempre pensando na relevância para a vaga desejada) criar um campo em seu currículo que diga “Experiência Internacional” e incluir todas as suas experiências em outros países.

Então vamos começar!

VIAGENS PARA O EXTERIOR

Vamos começar com a coisa mais básica e fácil de fazer: viajar para outro país. As viagens de lazer podem ser incluídas em seu currículo, especialmente se forem relevantes para a vaga que você está tentando conseguir.

Quando você viaja para outro país, tem a oportunidade de aprender muitas coisas: praticar a língua local, aprender a passar por situações estressantes, improvisar, ser mais organizado, aprender a conviver com pessoas muito diferentes de você, entre outras coisas que eles crescem como pessoa. Por isso acreditamos que adicionar suas viagens ao currículo pode ser algo muito bom e relevante.

Viagem pode ser descrita em seu currículo na área de “Habilidades Pessoais” ou “Hobbies” já que, em geral, esse tipo de experiência diz muito sobre o que você gosta de fazer e como você é. Porém, dependendo da vaga, lembre-se de citar apenas as viagens, sem se aprofundar no assunto. Concentre-se no peso prático que a experiência lhe deu e como isso é relevante para o seu treinamento.

Deixamos um exemplo de como você pode citar suas viagens em seu currículo:

“Habilidades Pessoais: facilidade de relacionamento com diferentes culturas adquiridas em diversas viagens ao exterior, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidose França). ”

Uma sugestão que lhe damos é que se a vaga exige fluência em um idioma, vale ressaltar que você esteve em situações em que era necessário o contato com estrangeiros e precisava falar em outro idioma. Isso mostra que você pode se comunicar em outro idioma em um contexto diferente de uma classe.

VIAGENS DE NEGÓCIOS

COMO DESCREVER SUA EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL NO RESUMO?
Estude imagens especiais

Caso já tenha tido oportunidade de viajar a outros países devido a um trabalho anterior, é válido mencionar em seu currículo (na descrição de seu trabalho anterior na área de “Experiência Profissional”) a frequência e o motivo de tais viagens .

Este tipo de experiência internacional é muito relevante e é importante mencioná-lo também na entrevista, se possível. Foque no motivo da viagem e como isso o ajudou a crescer e aprender mais sobre sua profissão.

Deixamos aqui um exemplo:

“Experiência Profissional: Representante da empresa XXXX em feiras internacionais na cidade de Nova York em 2019 e 2020.”

CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO (INCLUINDO MESTRE E DOUTORADO)

Esse tipo de experiência agrega muito valor ao currículo, principalmente se o curso tiver a ver com a área em que se pretende trabalhar. Não recomendamos citar um curso de surf que você fez durante uma viagem se estiver se candidatando a uma vaga como contador, por exemplo. Certifique-se de mencionar apenas o que é relevante para a posição em questão.

Nesse caso, é importante descrever a experiência mencionando o curso, a instituição, o país e o período em que foi realizado. Isso pode ser feito no campo “Outras Atividades” ou “Experiência Internacional”, conforme demonstramos a seguir:

“Curso de Fotografia e Photoshop realizado na Universidade de Cambridge – Estados Unidos em agosto de 2019.”

Agora, se você fez um curso como MBA ou pós-graduação, acreditamos que seria melhor mencionar essas atividades como parte de sua formação acadêmica:

“Mestre em Direito Internacional pela Faculdade de Administração e Direito da Universidade de Harvard. Estados Unidos – 2018 e 2019. ”

CURSO DE LINGUAGEM

Quando você vai para outro país fazer um curso de idioma, independente da duração, você vive muito da cultura em que está inserido, o que enriquece muito a sua experiência de vida.

Sugerimos que este tipo de atividade seja incluída no campo “Experiência Internacional” ou “Outras Atividades”, acompanhada de uma breve descrição da experiência (curso, motivo, instituição, país, duração).

Também pode ser interessante, dependendo do perfil da vaga, mencionar o nível de contato que você teve com estrangeiros e nativos durante o período, pois este é um ponto que demonstra sua capacidade de adaptação e de conviver com pessoas diferentes (um ponto muito apreciada pelo mercado de trabalho).

Você pode fazer algo semelhante ao seguinte modelo:

“Intercâmbio cultural para o estudo da língua e cultura inglesa na escola Enforex nos Estados Unidos, entre junho e julho de 2019. Naquele verão, morei com uma família anfitriã e interagi o tempo todo com moradores e estudantes de várias partes do mundo ”.

TROCA ACADÊMICA

Muitas pessoas aproveitam seus estudos universitários para estudar um semestre em uma instituição estrangeira, o que geralmente ocorre por meio de convênios entre sua universidade e a instituição que desejam ingressar. Esse tipo de experiência geralmente tem um peso importante, especialmente se você for recém-formado ou se estiver procurando fazer um estágio profissional ou um programa de trainees.

Recomendamos que sua experiência de intercâmbio acadêmico seja incluída na seção de seu currículo referente à sua “Formação Acadêmica” ou em “Experiência Internacional”. Você deve citar o nome da instituição onde esteve, o país e a duração do intercâmbio, conforme exemplo a seguir:

“Intercâmbio acadêmico na Universidade de Harvard na Faculdade de Comunicação. Janeiro a dezembro de 2019. ”

VOLUNTARIADO INTERNACIONAL

O voluntariado é uma experiência incrível e mal vista por praticamente todos os recrutadores. Portanto, se você já teve a oportunidade de fazer trabalho voluntário em outro país, deve mencioná-lo em seu currículo com uma breve descrição do mesmo e também com o país onde o fez e por quanto tempo.

Você pode falar sobre o seu voluntariado no campo “Outras atividades” ou “Experiência internacional”, conforme o exemplo abaixo:

“Trabalho voluntário na Espanha como professora de inglês para adolescentes de baixa renda. Janeiro a julho de 2019. ”

TRABALHO OU ESTÁGIO NO EXTERIOR

Se já fez estágio no estrangeiro ou tem experiência profissional noutro país, deverá inserir esta informação no campo “Experiência Profissional”. Essas informações devem estar presentes em seu currículo, pois trabalhar em uma cultura diferente da sua é uma experiência que agrega muito valor à sua carreira e pode ajudá-lo a conseguir o emprego que deseja.

Você pode descrevê-lo como no seguinte modelo:

“Práticas profissionais na área de direito internacional nas Nações Unidas. Março a julho de 2019 – Genebra. ”

CONHECIMENTO DE LÍNGUAS

Por último, mas não menos importante, você deve mencionar as línguas que fala e qual é o seu nível de conhecimento sobre elas. Se você possui algum certificado de proficiência no idioma, como TOEFL ou IELTS, por exemplo, deve mencioná-lo também. Damos-lhe uma ideia de como o fazer:

“Inglês (fluente – TOEFL iBT certificado com pontuação 101)”

Como você está? Você já conseguiu entender melhor como descrever uma experiência que teve no exterior em seu currículo?

Nosso conselho final para você é: qualquer experiência em outro país é válida para melhorar seu currículo, desde que você o considere como tal. Mas antes de descrever suas experiências internacionais para conseguir uma vaga de emprego, lembre-se sempre de considerar se a experiência em questão tem algum valor prático para a vaga a que se candidata e como citar as informações de maneira relevante.

Esperamos ter ajudado você com suas perguntas sobre como descrever sua experiência internacional no currículo. Você pode deixar qualquer outra dúvida aqui nos comentários e nós o ajudaremos!