Como saber se posso engravidar ou não

0
16
Como saber se posso engravidar ou não

No artigo de hoje vais ficar a saber Como saber se posso engravidar ou não, no nosso guia completo.

Alguns casais que desejam gerar ter filhos podem levar até cerca de um ano para alcançar esse objetivo — por isso, muitos chegam a pensar que há algo errado com sua fertilidade.

Esse prazo de um ano é o estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para considerar um casal infértil até 35 anos de idade. Além desse tempo, o corpo, tanto da mulher como do homem, também pode dar sinais de infertilidade.

Se você tem o sonho de ter um filho, pode estar se perguntando: como saber se posso engravidar?

São muitos os homens e mulheres que desejam ter filhos, mas, infelizmente, nem sempre isso é possível.

Algumas pessoas apresentam dificuldades para gerar uma nova vida e isso pode ocorrer por diferentes motivos, mas hoje há diversos tratamentos que podem ajudar o casal.

Como saber se posso engravidar ou não

Como saber se posso engravidar ou não
Como saber se posso engravidar ou não

Veja abaixo Como saber se posso engravidar ou não, sendo que se você sofre com alguma dessas coisas abaixo, pode ser que você não possa engravidar.

Se você estiver preocupado, é importante consultar seu médico. Os sintomas comuns de infertilidade incluem os seguintes.

Sinais comuns de infertilidade em mulheres

1. Períodos irregulares

O ciclo médio de uma mulher é de 28 dias. Mas qualquer coisa dentro de alguns dias disso pode ser considerada normal, desde que esses ciclos sejam consistentes.

Por exemplo, uma mulher que tem um ciclo de 33 dias em um mês, um ciclo de 31 dias no próximo e um ciclo de 35 dias depois disso, provavelmente está tendo períodos “normais”.

Mas uma mulher cujos ciclos variam tanto que ela nem consegue começar a estimar quando sua menstruação pode chegar, está apresentando períodos irregulares.

 Isso pode estar relacionado a problemas hormonais ou à síndrome do ovário policístico (SOP). Ambos podem contribuir para a infertilidade.

2. Períodos dolorosos ou intensos

A maioria das mulheres sente cólicas durante a menstruação. Mas períodos dolorosos que interferem em sua vida diária podem ser um sintoma de endometriose.

3. Sem períodos

Não é incomum que as mulheres tenham um mês de folga aqui e ali. Fatores como estresse ou exercícios pesados ​​podem fazer com que o período menstrual desapareça temporariamente. Mas se você não menstruou há meses, é hora de verificar sua fertilidade.

4. Sintomas de flutuações hormonais

Os sinais de flutuações hormonais nas mulheres podem indicar possíveis problemas de fertilidade. Converse com seu médico se você tiver o seguinte:

  • problemas de pele
  • redução do desejo sexual
  • crescimento de pelos faciais
  • cabelo ralo
  • ganho de peso

5. Dor durante o sexo

Algumas mulheres passaram por experiências sexuais dolorosas durante toda a vida, então se convenceram de que é normal.

Mas isso não. Pode estar relacionado a problemas hormonais, à endometriose ou a outras condições subjacentes que também podem estar contribuindo para a infertilidade.

Sinais comuns de infertilidade em homens

1. Mudanças no desejo sexual

A fertilidade de um homem também está ligada à saúde hormonal. Mudanças na virilidade, geralmente governadas por hormônios, podem indicar problemas de fertilidade.

2. Dor ou inchaço no testículo

Existem várias condições diferentes que podem causar dor ou inchaço nos testículos, muitas das quais podem contribuir para a infertilidade.

3. Problemas para manter a ereção

A capacidade de um homem de manter uma ereção está frequentemente ligada aos seus níveis hormonais. Isso pode resultar em redução de hormônios, o que pode potencialmente se traduzir em problemas para engravidar.

4. Problemas com ejaculação

Da mesma forma, a incapacidade de ejacular é um sinal de que pode ser hora de visitar um médico.

5. Testículos pequenos e firmes

Os testículos abrigam o esperma do homem, portanto, a saúde dos testículos é fundamental para a fertilidade masculina. Testículos pequenos ou firmes podem indicar problemas potenciais que devem ser explorados por um médico.

Os melhores dias para tentar engravidar

O ciclo menstrual tem fases, e o melhor período para engravidar é durante a ovulação, que acontece em torno da metade do ciclo.

Quando a mulher tem o ciclo regular, que normalmente é de 28 dias (mas também pode ser de 32 ou 35, por exemplo, desde que esse padrão se repita mês a mês) é mais fácil identificar o momento certo.

O chamado período fértil, momento que o óvulo maduro é liberado pelo ovário e segue em direção às trompas, acontece por volta de 14 dias após o primeiro dia da menstruação.

Dessa forma, para saber os melhores dias para engravidar, basta contar 14 dias (no ciclo regular de 28 dias) do início da menstruação e considerar 3 dias antes e 3 dias depois aproximadamente.

Quando a mulher não tem o ciclo regular, é mais difícil identificar esse período, pois não se sabe ao certo quando é a metade do período e ela pode não ovular, condição denominada anovulação.

Nesses casos, é importante prestar atenção aos sinais do corpo, que indica que a mulher está no período fértil. São eles:

  • Muco cervical mais líquido, com aparência de clara de ovo;
  • Aumento do desejo sexual, da libido;
  • Aumento do apetite;
  • Dor pélvica (em alguns casos).

O momento de procurar um médico

Se o casal já está tentando engravidar há um ano com a idade da mulher até 35 anos ou há 6 meses com idade feminina acima de 35 anos.

Ainda não teve êxito e apresenta algum desses sinais de infertilidade, está na hora de procurar ajuda médica para descobrir o que pode estar causando essa dificuldade.

Se o diagnóstico constatar que há realmente um problema que impede a gravidez de forma natural, há outras opções. Busque por clínicas de reprodução humana e conheça as alternativas para ter finalmente seu sonho realizado.

Como saber se posso engravidar? Com o artigo de hoje, trouxemos algumas informações sobre os melhores dias para as tentativas de concepção e possíveis sinais de infertilidade. Em caso de dúvidas, procure orientação especializada.