A visão é um dos sentidos do nosso corpo que, como os outros, pode variar com o tempo. Verificar se você precisa de óculos ou lentes de contato permitirá estender a vida útil e o bom funcionamento de seus olhos.

Raramente percebemos quando os defeitos oculares refrativos começam a aparecer.

Publicidade
Como saber se preciso de óculos

Quando há mudanças na direção dos raios de luz que passam pela retina, causando problemas para focar as imagens que você percebe, falamos em erros de refração.

Em vez de ir regularmente para um exame óptico, o que fazemos é forçar ainda mais os olhos e o cérebro se adapta às deficiências visuais.

Além disso, acreditamos que o uso de óculos nos acostumamos a ver mal, quando a verdade é que o não uso causamos cansaço visual que a longo prazo pode gerar sérios problemas de deficiência visual.

Publicidade

Se você tiver dúvidas sobre como está distinguindo o mundo ao seu redor, primeiro teste se a visão de ambos os olhos é a mesma fechando primeiro o direito e depois o esquerdo.

Em seguida, avalie os conselhos que lhe damos a seguir e tenha em mente que ninguém melhor do que um optometrista para fazer uma avaliação adequada.

Clique no que lhe interessa

Sinais que podem indicar um problema de refração ocular

  • Veja letras borradas ao ler a qualquer distância, seja de longe ou de perto, incentivando você a fazer um esforço visual para focar adequadamente o que está visualizando e ver bem os detalhes.
  • Visão dupla ou aparecimento de halos de luz ao redor dos objetos.
  • Tonturas ou dores de cabeça constantes que se intensificam depois de horas lendo, olhando para o celular ou na frente do computador, que surgem quando você força os olhos e afeta o sistema neurológico.
  • Dificuldade em enxergar à noite ou com pouca luz.
  • Apertar os olhos para focar melhor as imagens recebidas, o que é feito para permitir a entrada de menos luz e melhorar a aparência dos objetos. Ao fazer isso, você força a pupila, o que por sua vez causa outros problemas oculares, como a presbiopia.
  • Olhos secos, com coceira ou vermelhos, indicando fadiga visual.
  • Uma consequência incomum quando há problemas oculares que também devem ser levados em consideração é o aparecimento de chiqueiros nas pálpebras, que por sua vez se devem à obstrução das glândulas lacrimais. Esse contratempo tem outros fatores como estresse, alterações hormonais ou infecções favorecidas por ambientes úmidos.

Problemas relacionados a defeitos de visão

Nem todos os problemas que nos permitem focar bem têm a mesma origem, alguns são devidos ao comprimento do globo ocular, outros ao formato da córnea ou talvez sejam causados ​​pelo envelhecimento do cristalino.

Publicidade

Um profissional dirá se a terapia por exercícios é a melhor para você ou se o que você deve fazer é usar óculos ou lentes de contato.

Publicidade

O mais aconselhável é fazer um check-up uma vez por ano. Isso permitirá que você antecipe patologias graves específicas associadas a lesões no nervo óptico, que aparecem quando há alta pressão no olho (glaucoma), ou quando você perde a visão ao longo dos anos (degeneração macular, DMRI / DMRI).

Entre os defeitos que acompanham alguns problemas de visão estão:

Miopia

É caracterizada por uma visão deficiente ao longe e é a mais comum entre os jovens porque surge entre os 7 e os 17 anos, altura em que percebemos que temos de forçar os olhos ao olhar para o quadro negro.

Pode trazer consigo problemas graves, como descolamento de retina e incidência de glaucoma e catarata. Uma miopia que excede o grau seis é chamada de alta miopia.

Hipermetropia

É um defeito da lente que percebemos quando tendemos a apertar os olhos para focalizar melhor as letras e objetos.

Publicidade

Aparece na idade adulta e ocorre quando não conseguimos enxergar bem as imagens próximas a nós.

Astigmatismo

É um problema presente quando o olho não consegue focar bem, nem perto nem longe, causando visão turva ou distorcida.

O uso de óculos é recomendado neste caso, porém alguns especialistas acreditam que geralmente não varia ou piora com o tempo.

Presbicia

Processo de envelhecimento do olho que ocorre a partir dos 40 anos e que percebemos quando começamos a alongar o braço para poder ver de perto.

Geralmente é compensado com óculos monofocais, bifocais ou progressivos, embora em alguns casos as lentes de contato funcionem muito bem.

Publicidade

Daltonismo

Acontece quando você não consegue diferenciar bem as cores. Esta confusão pode ocorrer entre tons verdes e vermelhos ou –even- não há distinção cromática.

Perguntas e respostas que surgem quando você precisa usar óculos

como saber se preciso de óculos

O que devo considerar antes de comprar óculos?

Frequência de uso. Temos a tendência de pensar que os óculos só devem ser usados ​​durante a leitura, mas geralmente seu uso deve ser diário ou para evitar variações na prescrição, principalmente em casos como a miopia.

Durabilidade da fórmula. Para isso, é importante fazer check-ups anuais, que permitirão saber a vida útil dos seus óculos ou se deve mudar a fórmula das suas lentes.

Publicidade

Estilo e morfologia. Isso vai depender da sua personalidade, do formato do seu rosto, do tom da pele e do tamanho dos seus olhos, o que permitirá que você escolha a moldura que mais se adapta a você.

O que acontece quando quero usar óculos e não preciso deles?

Óculos mal graduados podem gerar esforços desnecessários que em crianças e adolescentes podem acabar prejudicando a visão ou agravando os danos existentes, causando outros problemas como tonturas ou dores de cabeça.

Porém, você pode usar lentes de descanso, sem medida, com tratamento anti-reflexo, se o que se deseja é prevenir ou reduzir o cansaço visual, comum quando estamos em frente ao computador.

Que tipo de óculos existem?

Existem aqueles que possuem uma única graduação nas lentes dos óculos chamados monofocais.

Também aqueles que possuem mais de uma graduação, ou seja, possuem, por exemplo, um vidro para enxergar de longe e outro para enxergar de perto, chamados bifocais.

Publicidade

E outros que estão adaptados para ver de perto, chamadas progressivas.