Como saber se tenho depressão

No artigo de hoje vais ficar a saber Como saber se tenho depressão, no nosso guia completo.

A Depressão é um transtorno emocional e psicológico caracterizado por sentimentos de angústia e tristeza profunda.

A tristeza é normal, todos nós nos sentimos tristes em algum momento, mas quando não conseguimos gerir as emoções, a nossa paz interior é afetada e perdemos a energia que nos move para viver uma vida feliz.

A palavra Depressão deriva do latim deprimere, que significa “prensar, esmagar, afundar”. O sentimento mais comum de uma pessoa deprimida é a angústia e o aperto sentido quando pensamos ou estamos em situações de vida que nos perturbam e entristecem.

A Depressão, quando não tratada, pode tornar-se numa espiral de angústia tão grave, que a morte pode parecer a única saída.

Como saber se tenho depressão

Como saber se tenho depressão
Como saber se tenho depressão

A depressão vai além do sofrimento normal: se você está deprimido, terá alguns sinais e sintomas que podem durar semanas ou mesmo meses e anos se o tratamento adequado não for seguido. Como saber se tenho depressão, continue lendo.

A depressão clínica é um transtorno do humor no qual os sentimentos de tristeza, perda, raiva ou frustração interferem na vida diária por um período de algumas semanas, ou mais.

Mas ao certo, como saber se tenho depressão? Os sintomas de depressão incluem:

  • Irritável ou baixo-humor na maioria das vezes
  • Dificuldade em adormecer ou sono excessivo
  • Grande mudança no apetite, geralmente com ganho ou perda de peso
  • Cansaço e falta de energia
  • Sentimentos de inutilidade, ódio de si mesmo e culpa
  • Difícil de se concentrar
  • Movimentos lentos ou rápidos
  • Inatividade e retirada das atividades normais
  • Sentimentos de desesperança ou abandono
  • Pensamentos repetitivos de morte ou suicídio
  • Perda de prazer em atividades que geralmente te deixam feliz, incluindo atividade sexual

Lembre-se de que as crianças podem ter sintomas diferentes dos adultos. Observe especialmente as mudanças no desempenho escolar, no sono e no comportamento.

Se você acha que seu filho pode estar deprimido, vale a pena verificar com seu médico. Seu provedor pode ajudá-lo a aprender mais sobre como ajudar seu filho com depressão.

Considerações

A depressão pode acontecer em pessoas de todas as idades:

  • Adultos
  • Adolescentes
  • Adultos mais velhos

Os principais tipos de depressão incluem:

  • Depressão grave. Acontece quando sentimentos de tristeza, perda, raiva ou frustração interferem na vida diária por semanas, ou períodos mais longos.
  • Transtorno depressivo persistente. É um estado de espírito deprimido que dura 2 anos. Durante todo esse período, você pode passar por momentos de depressão grave e também momentos em que os sintomas são menos graves.

Outras formas comuns de depressão incluem:

  • Depressão pós-parto. Muitas mulheres se sentem um tanto deprimidas depois de ter um bebê, mas a verdadeira depressão pós-parto é mais séria e inclui os sintomas de depressão maior.
  • Transtorno disfórico pré-menstrual (PMDD). Sintomas depressivos que ocorrem 1 semana antes da menstruação e desaparecem após a menstruação.
  • Transtorno afetivo sazonal (TAS). Ocorre com mais frequência durante o outono e inverno, e desaparece durante a primavera e o verão, provavelmente devido à falta de luz solar.
  • Depressão grave com características psicóticas. Acontece quando a pessoa sofre de depressão por falta de contato com a realidade ( psicose ).

O transtorno bipolar ocorre quando a depressão se alterna com a mania (anteriormente conhecida como depressão maníaca). A depressão é um dos sintomas do transtorno bipolar, mas é um tipo diferente de doença mental.

Quais são as causas da Depressão?

São as experiências dolorosas do passado que nos trazem angústia e tristeza. Sentimos angústia sempre que nos deparamos com experiências que quebram o estado de motivação, como ofensas, incompreensões.

Violência, entre tantas outras circunstâncias que nos retiram a paz interior e a alegria. Muitas vezes, sofremos com experiências que colidem com os nossos sonhos, com as nossas ambições e que prejudicam a nossa autoestima e autoconfiança.

Experiências como traumas, violência infantil, bullying, divórcios, relacionamentos difíceis, podem ser vividos com uma intensidade tal que se pode dificultar ultrapassá-las.

Quando as emoções causadas por essas experiências não são geridas nem ultrapassadas entramos num estado de Depressão.

Tratamento para a Depressão

As emoções como o medo, a mágoa e a tristeza, sentidas na Depressão, se não forem tratadas, destroem a nossa qualidade de vida, incapacitando-nos de sermos felizes. O principal tratamento para a Depressão é a Psicoterapia.

Os fármacos são muitas vezes utilizados, mas apenas atuam nos sintomas físicos da depressão e não nos sintomas psicológicos.

A psicoterapia ajuda as pessoas que sofrem de depressão a desenvolverem ferramentas psicológicas necessárias ao controlo das emoções e das tristezas que condicionam o bem-estar de quem sofre.

A Psicoterapia HBM trabalha das causas da depressão, ajudando as pessoas que sofrem a superarem as experiências que ainda as magoam.

A Psicoterapia HBM não é só conversa. É um método inovador que ajuda a trabalhar o sistema emocional, para que as pessoas se libertem das emoções negativas que transportam, tais como o medo, a dor, a mágoa e a angústia.

A intervenção clínica apoiada nas técnicas que utilizamos permite a alteração desses estados depressivos.

Os psicoterapeutas HBM utilizam técnicas terapêuticas como a Morfese e a Athenese que têm um impacto na gestão das emoções de forma eficaz e eficiente.