Como tomar própolis para imunidade

No artigo de hoje vais ficar a saber Como tomar própolis para imunidade, no nosso guia completo.

A própolis é uma substância resinosa que as abelhas produzem a partir de materiais coletados dos botões das árvores. Rica em flavonóides, uma classe de antioxidantes, a própolis tem uma longa história de uso como tratamento natural para uma série de problemas de saúde.

Pesquisas mostram que a própolis tem muitas propriedades curativas, incluindo qualidades antimicrobianas, antifúngicas, antivirais, antiinflamatórias e antitumorais.

Encontrada em pequenas quantidades no mel, a própolis está amplamente disponível na forma de suplemento. A própolis também é utilizada como ingrediente em alguns medicamentos aplicados diretamente na pele, como pomadas e cremes. 

Além disso, a própolis às vezes é encontrada em sprays nasais e sprays para a garganta, bem como em enxaguatórios bucais e dentifrícios.

A própolis é considerada um tratamento natural para os seguintes problemas e condições de saúde:

  • acne
  • Infecções bacterianas
  • queimaduras
  • aftas
  • resfriados
  • herpes labial
  • diabetes
  • giardíase
  • herpes
  • inflamação
  • gripe
  • úlcera péptica

Além disso, a própolis estimula o sistema imunológico e previne a cárie dentária.

Como tomar própolis para imunidade

Como tomar própolis para imunidade
Como tomar própolis para imunidade

A própolis parece ter atividade contra bactérias, vírus e fungos. Também pode ter efeitos antiinflamatórios e ajudar na cicatrização da pele.

Como a própolis não é aprovada para nenhuma condição, não existe uma dose oficial. Usuários e fabricantes de suplementos estabeleceram doses não oficiais com base em tentativa e erro. No entanto, a própolis é considerada não tóxica e segura, exceto em pessoas com alergia a produtos apícolas.

Como tomar própolis para imunidade? A maneira  mais fácil de usar e encontrar a própolis no mercado é em  solução hidroalcoólica, o que nos permite utilizá-la de diversas formas:

  • Em três doses diárias, meia hora antes das refeições, diluída em água,  chá, leite, etc. A dose é variável (10 a 12 gotas).

 

A  própolis não apresenta contra-indicações  que restrinjam seu uso. Só é recomendado tomar com cautela na primeira vez e observar se aparece algum tipo de alergia ao produto.

Precauções e avisos especiais

 

Gravidez e amamentação: Não há informações confiáveis ​​o suficiente para saber se a própolis é segura para uso durante a gravidez. Fique do lado seguro e evite o uso. 
A própolis é POSSIVELMENTE SEGURA quando ingerida por via oral durante a amamentação. Doses de 300 mg por dia por até 10 meses foram usadas com segurança. Fique do lado seguro e evite doses mais altas ao amamentar.

Asma: alguns especialistas acreditam que certos produtos químicos da própolis podem piorar a asma. Evite usar própolis se você tem asma.

Condições de sangramento: um determinado produto químico da própolis pode retardar a coagulação do sangue. Tomar própolis pode aumentar o risco de sangramento em pessoas com distúrbios hemorrágicos.

Alergias: Não use própolis se você é alérgico a subprodutos de abelha, incluindo mel, coníferas, choupos, bálsamo do Peru e salicilatos.

Cirurgia: um determinado produto químico da própolis pode retardar a coagulação do sangue. Tomar própolis pode aumentar o risco de sangramento durante e após a cirurgia. Pare de tomar própolis 2 semanas antes da cirurgia.

Efeitos colaterais

 

Por via oral : A Própolis é POSSIVELMENTE SEGURA quando ingerida de forma adequada. Pode causar reações alérgicas, especialmente em pessoas que são alérgicas a abelhas ou produtos apícolas. Pastilhas contendo própolis podem causar irritação e úlceras na boca.

Quando aplicado na pele : A Própolis é POSSIVELMENTE SEGURA quando aplicada na pele de forma adequada. Pode causar reações alérgicas, especialmente em pessoas que são alérgicas a abelhas ou produtos apícolas.