Controle da dor do cão: como conhecer e aliviar a dor do cão

Ter um cachorro é uma das maiores alegrias da vida. Eles não os chamam de melhores amigos do homem sem motivo, e podem nos fornecer memórias para uma vida inteira. Embora ter um cachorro possa ser uma experiência gratificante e divertida, também significa muito cuidado, paciência e trabalho. Ter um animal vivo em sua casa e sob seus cuidados não é um passeio no parque, por isso é uma experiência tão gratificante, mas também dá muito trabalho. Os cães podem ser difíceis por causa de sua natureza curiosa e indisciplinada.

Publicidade

Uma das coisas que você precisa sempre ter cuidado e cautela é prestar atenção à saúde do seu cão. Pode oscilar devido às coisas que comem, às travessuras que cometem ou a qualquer tipo de causa genética. Os cães sofrem muito, o que significa que podem ter problemas de dor por causa de suas atividades ou por causa da idade, o que torna tão vital reconhecer e saber como tratá-los para que possam continuar a viver uma vida saudável em qualquer momento a vida deles. Ser um bom dono de cachorro significa tratar seu amigo peludo, e aqui estão algumas dicas obrigatórias sobre como reconhecer os sintomas da dor em um cachorro e o que fazer para ajudar a tratá-la.

Causas para dor em cães

A lista de causas de dor em cães é bastante longa, por isso é difícil listar todas, mas existem causas muito comuns que afetam os cães. Alguns deles são de brincadeiras ou atividades, alguns são de alimentos que comem e outros são problemas genéticos ou hereditários relacionados à sua raça. A lista de causas físicas de atividade inclui:

  • Arranhões, cortes ou outras marcas de galhos, pedras, etc.
  • Ossos quebrados
  • Ligamentos rasgados nas pernas / joelhos
  • Músculos tensos
  • Infecções de arranhões
  • Reações a picadas / picadas de insetos
  • Mordidas de cachorro ou animal
  • Infecção de dente ou boca

Os cães adoram brincar e é impossível impedi-los de correr, mas também podem causar muitos danos se não forem supervisionados enquanto brincam ao ar livre ou com outros cães. Essas causas são muito comuns para lesões, portanto, o controle da dor pode ser tão fácil quanto limpar um ou dar-lhes CBD, o que será discutido mais adiante, mas alguns são menos prováveis de acontecer, por isso é menos preocupante. Os músculos dos cães são muito fortes e desenvolvidos, por isso ligamentos rompidos ou distensões são menos comuns, mas ainda assim possíveis.

As dores relacionadas à comida que os cães podem enfrentar geralmente envolvem a ingestão de alimentos que não são bons para eles, e há muitos. Essas dores geralmente passam e são sintomáticas de desconforto, não muito diferente dos problemas com os quais os humanos lidam:

  • Gasoso
  • A necessidade constante de se aliviar
  • Incapacidade de se mover muito
  • Estômago roncando
  • Letargia
  • Vômito

Esses problemas podem causar dor de curto prazo, pois apresentam sintomas comuns de desconforto. Isso pode ser causado pela ingestão de pequenas quantidades de chocolate, frutas e vegetais que são ruins para eles (uvas, passas, tomates verdes, abacates, cogumelos), laticínios ou alimentos processados / gordurosos. Esses tipos de dor costumam ser resolvidos rapidamente depois de se aliviarem, mas o consumo sério de coisas como chocolate requer atenção imediata e isso será tratado em uma seção posterior.

Às vezes, os cães sofrem de predisposições hereditárias ou genéticas a condições dolorosas que são inevitáveis. Freqüentemente, isso ocorre mais tarde em suas vidas, mas às vezes pode ser desencadeado por algo como uma infecção, lesão ou algo semelhante. Algumas das doenças ou condições genéticas que são dolorosas para os cães são:

  • Displasia do quadril
  • Artrite
  • Tumores cancerosos
  • Nódulos ou protuberâncias de gordura dolorosas
  • Pedras na bexiga urinária
  • Epilepsia e convulsões
  • Dilatação gástrica ou estômago embrulhado

Algumas dessas condições podem ser extremamente dolorosas para os cães e podem ocorrer naturalmente com o tempo. Tumores cancerosos e nódulos de gordura têm menor probabilidade de causar dor intensa em cães, principalmente quando algo aperta ou toca esses nódulos, mas outras condições podem ser cronicamente dolorosas. A artrite pode prejudicar a sensação de mobilidade de um cão e tornar doloroso para ele correr, andar ou escalar. A displasia da anca também é comum em cães maiores e pode ser muito dolorosa. Inverter o estômago é uma condição potencialmente mortal se não for tratada rapidamente por um veterinário.

Essas três categorias de condições dolorosas constituem a maior parte do que se deve procurar em cães. Eles variam desde problemas físicos resultantes de atividades como brincar ou correr, enquanto outras condições podem ser problemas de alimentação ou ingestão, e outros são distúrbios genéticos relacionados a raças específicas de cães ou problemas relacionados à idade. Cada um desses problemas ou condições dolorosas precisa ser identificado o mais rápido possível quando você notar um problema, pois eles podem levar a complicações sérias se não forem verificados por muito tempo.

Publicidade

Como lidar com a dor do cão em casa e o que usar

Na maioria das vezes, a dor do cachorro pode ser controlada em sua própria casa. Parte disso pode ser um simples trabalho de limpeza com medicação antibacteriana ou um pequeno envoltório para evitar que seu cão espalhe sangue por pequenos cortes. Existem mais opções para controlar a dor em cães, como o óleo CBD, que pode ajudar com problemas recorrentes como artrite ou dor causada por caroços de gordura. Essas maneiras de ajudar seu cão a lidar com a dor podem ser facilmente feitas em casa, pois são soluções simples. Ainda é muito importante monitorar sempre as condições do seu cão para ter certeza de que não estão piorando se receber algum corte ou se houver um problema de mobilidade devido a lesões ósseas ou musculares.

Existem alguns problemas mais invisíveis que podem ocorrer com cães e ferimentos também. Embora existam sintomas de dor muito aparentes, como choramingar ou estremecer, mancar ou lesões perceptíveis, existem outras maneiras de os cães nos sinalizarem que há algo errado. Estes incluem depressão e falta de vontade de brincar, irritabilidade e rosnar, esconder-se, respiração rápida ou superficial, sensibilidade ao toque e alterações de humor rabugento. Estes são sinais de que seu cão está tentando recuar porque está com dor ou está vocalizando de forma agressiva que está machucado. Ajudar seu cão pode ser tão simples quanto alguns remédios naturais ou medicamentos, mas às vezes o problema pode ser muito grande para resolver, e é quando você deve procurar ajuda de verdade para manter seu cão saudável e feliz.

Que dor vale a pena uma visita de um veterinário?

Como foi mencionado rapidamente, alguns problemas são muito mais graves, enquanto outros podem ser uma simples questão de esperar. Os cães que comem produtos lácteos causarão desconforto estomacal e farão mal à casa, mas irão digerir a comida rapidamente, remover os resíduos e voltar ao normal tão rapidamente quanto para um ser humano, dependendo de quanto eles consumiram.

Analgésico para cães

Não há motivo para preocupação, mas comer chocolate pode ser potencialmente fatal. A regra geral é que o chocolate ao leite com 0,5 onças por quilo de peso corporal pode envenenar um cão, e chocolate escuro / semidoce tem 0,13 onças por quilo de peso corporal pode ser venenoso. Este é um motivo de preocupação imediata e deve ser monitorado e se ocorrer algum vômito ou alterações, leve seu cão ao veterinário imediatamente.

Arranhões e cortes cicatrizam normalmente e às vezes você pode precisar aplicar um anti-séptico para prevenir qualquer infecção bacteriana, mas geralmente são apenas arranhões menores. Ossos quebrados, quadris deslocados e outros problemas sérios precisam ser tratados por profissionais de animais. Colocar um osso de volta no lugar rapidamente e engessá-lo dará ao seu cão uma chance muito melhor de se recuperar se você fizer isso logo. O quadril deslocado é um problema que pode ser crônico e mais difícil de controlar do que outros. Depois que seu cão estiver curado, o veterinário pode sugerir reduzir seu peso por meio de dieta, dar-lhe medicamentos antiinflamatórios e ajudá-lo com fisioterapia que seja menos estressante para o corpo, como terapia na água.

Como prevenir a dor ou situações perigosas em seu cão

Garantir que sua casa seja um ambiente seguro para o seu cão brincar é importante para evitar que ele se machuque. Isso se aplica ao quintal também, especialmente se houver muito trânsito perto de sua casa. As cercas devem ser uma obrigação e manter todas as ferramentas ou objetos pontiagudos em um galpão ou fora do quintal. Portões de escada podem ser necessários para alguns cães para evitar que caiam ou se machuquem também. Também não é preciso dizer que nada ao alcance do seu cão, como alimentos tóxicos, não deve ser deixado de fora em balcões para cães grandes alcançarem. Mantenha o peso do seu cão sob controle, forneça-lhes alimentos saudáveis, não os sobrecarregue, faça exercícios regulares e faça exames de rotina para garantir que estão em boa forma. Essas são medidas preventivas realmente simples para evitar que seus cães se machuquem, mas às vezes acontecem acidentes.

Todas essas informações são importantes para qualquer proprietário de cachorro. Os cães são animais que gostam de diversão e amor com os quais gostaríamos de poder passar mais tempo. Saber que a vida inteira do seu cão pode ser passada sob seus cuidados deve ser uma motivação mais do que suficiente para dar a ele uma vida segura, confortável e feliz, mas às vezes as coisas estão fora de controle e às vezes os cães não fazem nada de bom por conta própria. Essas dicas sobre como lidar com a dor em cães irão ajudá-lo a mantê-los correndo sem a menor preocupação e, se acontecerem, você saberá como reconhecê-los e como aliviar sua dor.

Resumo

Controle da dor do cão: como conhecer e aliviar a dor do cão

Nome do artigo
Controle da dor do cão: como conhecer e aliviar a dor do cão

Descrição
Ser um bom dono de cachorro significa tratar seu amigo peludo, e aqui estão algumas dicas obrigatórias sobre como reconhecer os sintomas da dor em um cachorro e o que fazer para ajudar a tratá-la.