Desintoxicante, anti-envelhecimento e emagrecedor! 10 chás que são aliados da saúde

Quer perder peso, fazer uma operação de desintoxicação ou anti-envelhecimento? o chá pode ser seu aliado. E não estamos falando apenas do já conhecido chá verde: há um universo a ser explorado. A começar pelo fato de que a maioria das bebidas que bebemos e chamamos de chá, são na verdade infusões.

O verdadeiro chá é o extraído das folhas da planta Camelia sinensis. São cinco variedades, classificadas de acordo com o tempo de oxidação e idade das plantas extraídas: preta, branca, azul, vermelha e verde, com diferentes benefícios à saúde e beleza. Todas as outras que conhecemos são infusões: maçã, camomila, mirtilo, etc. As infusões são preparadas na chávena da mesma forma que os chás, mas podem ser feitas de folhas, flores ou mesmo pedaços de plantas diferentes da Camelia sinensis.

– No Brasil, temos uma cultura de infusões e agora estamos descobrindo os benefícios dos chás também – diz Michel Bitencourt, sócio-proprietário da Tea Shop e especialista em chás. – São mais saudáveis que os refrigerantes e mais magros que os sucos de frutas, por exemplo. Uma xícara de chá sem açúcar, sem contra-indicações e apenas duas calorias.

:: 10 erros a evitar ao iniciar uma dieta

Para quem ainda tem dúvidas, a nutricionista Francine Ferrari dá a dica:

– Os chás têm ação para controlar o peso e aumentar a taxa metabólica, além de auxiliar no processo de desintoxicação do organismo.

Os cinco clássicos

Embora o nome seja usado sem restrições, o verdadeiro chá é aquele extraído das folhas da planta Camelia sinensis. Assim, existem apenas cinco variedades de chás, classificadas de acordo com o tempo de oxidação e idade das plantas extraídas:

1. Chá preto

O chá energético pode ser tomado como substituto do café. É o chá com mais teína – molécula idêntica à cafeína presente nas folhas do chá – e, portanto, ajuda a acordar. Ao contrário da cafeína, que é absorvida rapidamente pelo corpo e perde seu efeito logo, a teína leva mais tempo para fazer efeito, mas permanece no corpo por mais tempo.

2. Chá Oolong (azul)

Ideal para depois do almoço ou à tarde, este chá tem propriedades digestivas. Com flores de laranjeira e uma oxidação relativamente longa, ajuda o metabolismo a digerir os alimentos. O Oolong recebe o apelido de chá azul por ser semi-oxidado e, ao ser processado, é enrolado em bolas, adquirindo um tom azulado.

3. Chá vermelho (Pu Erh)

Não é um nome técnico: é o nome da região onde se encontra, conforme explicado a seguir. É outra forma de chamá-lo, porque só é produzido nesta região.

Uma espécie de chá verde, o chá vermelho tem esse apelido, pois só é encontrado na região de Pu Erh, na China. O seu processo difere das restantes variedades, visto que sofre um processo de fermentação em barricas de carvalho durante pelo menos três anos. Ideal para depois do almoço, o chá vermelho elimina toxinas e ajuda o corpo a absorver menos gorduras, além de eliminar as já existentes.

4. Chá branco

É conhecido como chá de beleza porque suas folhas não sofrem nenhum processo de oxidação, o que deixa você com o menor teor de teína entre os cinco tipos de chá e o maior teor de antioxidantes. Também é rico em vitaminas C, K e complexo B, além de potássio, manganês e ácido fólico, por isso neutraliza a ação dos radicais livres no organismo, acelera o metabolismo e queima gordura.

5. Chá verde

Grande aliado das dietas, o chá verde tem ação antioxidante, diurética e antiinflamatória. A nutricionista Brunna Reis, formada em nutrição funcional e ortomolecular, explica que esta se deve à inibição do fator NF-kB, um ativador da inflamação do organismo. O chá verde também é fotoprotetor, protegendo a pele contra os efeitos dos radicais livres. Seu uso na dieta está relacionado a substâncias termogênicas que auxiliam no emagrecimento e, pelo efeito antiinflamatório, é um excelente aliado no combate à celulite.

Outras opções

6. Matcha: o chá completo

Tipo de chá verde criado apenas em regiões específicas do Japão, o Matcha vem ganhando popularidade nas dietas porque potencializa todos os benefícios de seu “irmão”. Em termos de conteúdo antioxidante, melhora o metabolismo e as vitaminas, por exemplo, uma caneca de 200 ml de Matcha equivale a 10 xícaras de chá verde.

Tudo isso se deve à preparação do Matcha. Os pés de Camelia sinensis que darão origem a este tipo de chá produzem mais clorofila e aminoácidos; na preparação, os caules e nervuras das folhas são removidos antes do esmagamento. O resultado é um pó verde que se pega misturando com água quente e mexendo com uma colher – como o café solúvel – ou com um batedor de bambu natural. O sabor do chá é mais suave do que o do chá verde normal: menos adstringente e um pouco mais doce.

Michel Bitencourt lista os benefícios do Matcha, são:

– Efeito diurético, auxiliando na eliminação de gorduras.

– Alto teor de antioxidantes que neutralizam a ação dos radicais livres, melhoram a imunidade, reduzem a inflamação, previnem o aparecimento de doenças degenerativas e retardam o envelhecimento celular.

– Regulação dos níveis de colesterol e melhora da circulação.

– Ajuda no metabolismo: Matcha aumenta a resistência e queima calorias quando ingerido imediatamente antes do exercício.

– Conteúdo de fibra alimentar que melhora o trânsito intestinal e regula o nível de açúcar no sangue.

– Alto teor de vitaminas: três vezes mais vitamina A do que cenoura, sete vezes mais vitamina B2 do que espinafre e nove vezes mais vitamina E do que abacate.

– Efeito desintoxicante: a nutricionista Juliana Burger, da Unicamp, explica que estudos mostram que o consumo de matcha pode potencializar a queima de gorduras em até quatro vezes, sem causar efeitos adversos. Outra característica importante é a grande quantidade de clorofila presente em suas folhas, que faz com que o organismo elimine substâncias que prejudicam seu funcionamento correto, auxilia no processo de emagrecimento.

Aposte nas infusões!

A nutricionista Brunna Reis indica infusões que trazem benefícios ao corpo – e são parceiras na dieta.

7. Chapéu de couro

Erva com ação diurética e antiinflamatória, sua infusão auxilia na limpeza do trato digestivo e auxilia o fígado na eliminação de toxinas. Uma boa opção para dietas desintoxicantes!

8. Hibiscus

O hibisco é uma planta rica em substâncias antioxidantes. Tem ação diurética, auxiliando mulheres que retêm muito líquido, principalmente no período da menstruação. Além disso, o hibisco auxilia no emagrecimento, por atuar na redução da formação e do acúmulo de gordura no corpo.

9. Canela

Com ação termogênica, acelera o metabolismo, auxiliando na perda de peso e queima de gorduras do corpo.

10. Cavalinha

Com ação antiinflamatória, estimula o metabolismo cutâneo, acelera a cicatrização e aumenta a elasticidade da pele seca e envelhecida, atuando como hidratante. Por ser rica em silício, a infusão de cavalinha também combate a celulite e ajuda a prevenir o envelhecimento precoce. Seu efeito diurético é bem-vindo na retenção de líquidos.

Por: Noémia Cambula