Envelopar móveis é talvez a maneira mais rápida, prática e simples de mudar a cara de qualquer peça.

E desde que removi aquela moldura de washi tape dos nichos, sentia falta de cores neles. Então, parti para uma alternativa que eu pudesse fazer rapidinho e sem sujeira.

Usei um material bem bacana de trabalhar: o plástico adesivo da Plastcover. Ele é bom porque dá pra limpar depois com sabão neutro e meus nichos vão acumulando muito pó com o passar dos dias. Então, sei que a manutenção vai ser tranquila.

Envelopamento de moveis antes e depois

Envelopamento de moveis antes e depois
Envelopamento de moveis antes e depois

Ao longo das etapas, vou compartilhando informações importantes para o processo Envelopamento de moveis. Não tem muito segredo, na verdade, é bem simples de fazer. Mas eu não poderia deixar de dar minhas doquinhas de ouro.

Uma dessas dicas é com relação à espátula. Sempre que você for envelopar móveis, será preciso alisar bem o material.

Muita gente usa espátula plástica e até cartões de crédito velhos; esses dois materiais realmente são bons, mas se você não tiver uma mão suave, pode arranhar e danificar o revestimento.

O pulo do gato que eu recomendo aqui é usar espátula de rejunte, que é feita de uma espécie de espuma. Ela é rígida, mas, ao mesmo tempo, macia. Ou seja, pode passar com vontade no plástico adesivo que não vai marcar.

O plástico adesivo da Plastcover ainda tem um trunfo: se você colar errado, consegue tirar na mesma hora sem perder a aderência. Isso ajuda muito sem comprometer a qualidade do serviço.

PASSO A PASSO PARA ENVELOPAR MÓVEIS

A primeira coisa a se fazer é limpar muito bem a superfície que você vai envelopar. Meus nichos estavam bem sujos nos cantinhos, então passei um pano úmido com sapólio cremoso e esperei secar.

Apesar de serem de MDF, eles têm revestimento laminado, o que me permite usar produtos mais agressivos para a limpeza. Se o seu estiver na madeira exposta, passe só um pano úmido mesmo.

  1. Com a superfície muito bem limpa, meça a área a ser revestida e corte esse tamanho no plástico adesivo. É bom deixar uma folguinha de até 5 mm para você ter uma margem de segurança na hora da aplicação.
  2. Comece a descolar o plástico do papel.
  3. Deixe cerca de 5 cm de plástico descolado. Mais uma diquinha de ouro: fixe o pedaço do plástico adesivo (ainda com o papel de trás coladinho) com ajuda de fita crepe; assim, ele fica na posição certinha para você colar no móvel.
  4. Comece a grudar a ponta exposta do adesivo no móvel e vá alisando com a espátula, à medida em que você retirando o papel de baixo com a outra mão. Se ficar alguma bolha, retire parte do que você já colou e recoloque, sempre alisando com a espátula.
  5. Nos cantos, a espátula não consegue chegar. Então, passe a unha para que o adesivo grude bem. É nessa hora que você vai perceber como foi bom ter deixado uma folga de adesivo.
  6. Retire o excesso de plástico adesivo com um estilete. Se você não sentir segurança em fazer isso apenas com a mão, pode colocar a régua metálica para ajudar o estilete a caminhar em linha reta.
  7. Já nas bordas e quinas, o excesso vai ser removido simplesmente passando a lâmina do estilete. Faça um único movimento (não pare no meio do caminho) que o corte sai bem retinho. O estilete precisa estar bem afiado!

Pode acontecer de em algum lado da sua peça existir parafuso para fixá-la na parede. É o caso dos meus nichos. O processo de revestimento é o mesmo, mas será preciso retirar primeiro o parafuso dali para fazer a aplicação do plástico.

  1. Remova o parafuso e limpe bem possíveis farpas de madeira.
  2. Faça todos os passos descritos na foto anterior.
  3. Marque o local do buraco com o estilete.
  4. Abra o buraco no plástico com ajuda de algum instrumento pontudo (eu usei uma chave phillips).
  5. Recoloque o parafuso e aperte.
  6. Seu móvel já está envelopado e pronto para ser preso na parede novamente.

COMO FICARAM MEUS NICHOS

Antes, meus nichos estavam completamente brancos em uma parede branca e isso não estava me agradando.

Além disso, tinha coisa demais neles e a impressão que eu tinha era que esse canto vivia bagunçado. E eles ainda tinham um spot de pilha colado na parte interna, que se eu acendi duas vezes na vida, foi muito.

como envelopar móveis

Para customizar meus nichos, usei 3 cores: azul celeste, amarelo e pink. Gosto muito de cores, mas procuro usar sempre com cautela, para não exagerar no resultado.

Por isso, optei por fazer detalhes geométricos bem movimentados, mas apenas em parte deles. E no terceiro nicho, revesti toda a área interna dele, deixando a parte de fora branca mesmo.

A intenção era levar mais cor aos nichos, mas como eu gosto de decorá-los com minhas tranqueirinhas que eu mesma faço, tive que me segurar para não exagerar no resultado. O excesso de informação visual é sempre um ponto negativo em qualquer decoração.

Por isso, decidi fazer detalhes ao invés de revestir tudo, e aproveitei para montar um tutorial super completo de como envelopar móveis de madeira.

Eis o resultado:

como envelopar móveis

como envelopar móveis

Adorei o fato de ter uma perspectiva certa para ver o trabalho concluído. Quem olha os nichos de frente, nem percebe que eles são coloridos agora…