Fases de pesquisa (quais são as fases, tipos de pesquisa)

Explorar, desenvolver conteúdo e saber com certeza sobre um tema envolve uma série de etapas, elas devem ser levadas em consideração e são conhecidas como fases da investigação. Eles têm uma sequência lógica que permite que você aproveite os recursos e obtenha informações relevantes suficientes.

É importante que essa ordem não seja alterada, pois os resultados podem ser afetados e, no pior dos casos, dar relatórios errôneos que comprometam a investigação. Se você quiser saber mais sobre este assunto, continue lendo este post.

Neste artigo você encontrará:

Como são constituídas as fases da investigação?

Fases da investigação

Apesar de serem certas etapas que devem ser seguidas, nem tudo é tão simples, essas etapas são constituídas por certos elementos que criam a estrutura exata, resultando em cada uma das fases.

  • Processo de investigação de dentro.
  • Escolha do tema, que se realiza em função de plano de trabalho, defesa, hipótese e resultados de pesquisa.
  • Esquema do método de estudo e seleção dos dados, sendo este o período para o alcance do estudo.

Quais são as fases da investigação?

Toda pesquisa é baseada no estudo de um tema selecionado, seu processo de interação para a coleta de novos conhecimentos, que serão adquiridos no decorrer das fases da pesquisa.

Para realizar a nova descoberta, é necessário realizar as seguintes etapas:

Primeira fase: Apresentar o problema.

  • Escolha do tema: este deve ser o começo da exploração
  • Defina o tema: Ao fazer uma investigação, é preciso localizar o espaço e o tempo, esses fatores serão considerados pelo que pode acontecer durante o estudo.
  • Plano de trabalho: apresenta detalhadamente todos os dados que o compõem, leva em consideração as referências do assunto a ser estudado.
  • Defesa da investigação: apóia a evidência em seu estudo de forma convincente, qual o motivo da pesquisa, o que o motivou a fazê-la, o que pretende alcançar com ela e qual será a importância na esfera social.
  • Hipótese: Baseia-se em assumir a realidade de algo que não foi determinado, serão a resposta à evidência do problema apresentado e conforme as consequências será certificado ou rejeitado.
  • Objetivo da pesquisa: determine o que você deseja alcançar por meio da experiência e qual é o seu propósito. Existem dois tipos de objetivos:
  • Objetivos gerais: diz que aspira saber e explica como vai fazer.
  • Objetivos específicos: expõe as etapas para realizar a investigação.

Segunda fase: Estrutura metodológica

Esta é a fase que escolhe os processos, técnicas e metodologias que serão utilizados para obter o conhecimento da investigação.

  • Projeto Metodológico: é o esquema de uma investigação, refere-se a um estudo experimental ou não experimental.
    • Estudo experimental: descreve se lida com variáveis ​​sob condições de revisão realizada pelo responsável pelo estudo.
    • Estudo não experimental: o pesquisador presta atenção em como o conteúdo se desenvolve naturalmente, portanto, não há manipulação.

No estudo não experimental existem dois tipos: Transversal e Longitudinal.

  • Cross-cutting: reúne todas as informações de que você precisa em uma única ocasião, com o intuito de descobrir se houve variações e estudar sua inter-relação.
  • Longitudinal: coletar a amostra ao longo do tempo, determinar lapsos específicos para observar as alterações e se afetaram alguns espécimes.
  • População e modelo: descreve os elementos do estudo, neste processo é estabelecido se uma exploração vai ser realizada em toda uma população ou apenas em um setor dela, deve-se mostrar quais são as particularidades que existem em todo o local a ser analisado.

Existem dois tipos de modelos: Probabilístico e não probabilístico.

  • Modelo Probabilístico: é baseado no acaso, cada setor da população será considerado para a escolha do estudo.
  • Modelo não probabilístico: são baseados no raciocínio do pesquisador, também são conhecidos como amostras direcionadas, ou seja, as particularidades da população serão estabelecidas se forem consideradas para a investigação.
  • Agrupamento de dados: Nesse processo, é necessária a gestão de todos os instrumentos, recursos e técnicas, com os quais serão selecionados os alicerces de toda a investigação.

Existem duas maneiras comuns de classificar os métodos, recursos e técnicas que serão usados ​​para a pesquisa, são elas:

  1. Método de campo: permite a coleta de dados diretamente para a realização do estudo, serão utilizados recursos como o levantamento, a sucessão de condições e a observação.
  2. Método documentário: coleta o máximo de informações por meio dos diferentes registros de todos os princípios que são aplicados no trabalho de pesquisa.
  • Processo básico: É composto pela coleta, seleção, agrupamento e ordem dos trabalhos de forma a organizar as informações para facilitar a investigação.
  • Organização do trabalho: Nesta fase, será utilizado um cronograma, o que facilitará a análise do estudo realizado. Atualmente existem programas nos sistemas computacionais que constroem a análise estatística, acompanhando a trajetória da investigação sem fazer nenhum desvio dela.

Tipos de pesquisa

Para que haja progresso em todas as pesquisas, as hipóteses devem ser justificadas ou anuladas, seguindo métodos confiáveis ​​e mantidos ao longo do tempo. Dessa forma, garante a contribuição de novos conhecimentos, que por meio do desenvolvimento de procedimentos comprovados e dos resultados obtidos, a pesquisa alcance a resposta esperada.

É importante observar que os tipos de pesquisas são. Existem diferentes tipos de pesquisas, dependendo do nível do estudo verificado e comprovado, vai depender se o seu objetivo é confiável, deve-se garantir que os dados em estudo requeiram o tempo estimado para a verificação do investigação.

  • Pesquisa teórica: requer que os dados formem conceitos diferentes.
  • Pesquisa gerenciada: existem dois tecnológicos e científicos.
  • Investigação exploratória: é baseado em teorias e informações dos dados.
  • Pesquisa representativa– Experimente com base nas características.
  • Pesquisa prática: demonstra as teorias.

Em todas as pesquisas são utilizados diferentes processos para conhecer o problema, é através da aplicação de técnicas, fases e revisão de registros que novos conhecimentos são projetados, estes serão determinados de acordo com seu objetivo e qual será sua finalidade.