Ivermectina de humano pode dar para cachorro

No artigo de hoje vais ficar a saber se Ivermectina de humano pode dar para cachorro, no nosso guia completo.

A ivermectina é comumente usada em cães e gatos para uma variedade de doenças diferentes. É usado no tratamento de vários tipos de infecções parasitárias. Os parasitas internos e externos são frequentemente tratados com sucesso com ivermectina.

Em muitos casos, a segurança da ivermectina está diretamente relacionada à dosagem administrada.  Como acontece com muitos medicamentos, dosagens mais altas tendem a ter maiores riscos de complicações e potenciais efeitos colaterais associados.

A ivermectina é usada em muitas faixas de dosagem, dependendo da finalidade de seu uso. As dosagens usadas para prevenir infecções por dirofilariose são geralmente relativamente baixas, com pouco risco de efeitos colaterais.

Doses mais altas, como as usadas para tratar sarna demodécica , sarna sarcóptica, ácaros da orelha e outras infecções parasitárias, têm maior probabilidade de estar associadas a reações adversas. No entanto, para a maioria dos cães, a ivermectina é considerada um medicamento relativamente seguro quando usado de forma adequada.

Ivermectina de humano pode dar para cachorro

Ivermectina de humano pode dar para cachorro
Ivermectina de humano pode dar para cachorro

Ivermectina de humano pode dar para cachorro? Sim. Além de seu uso no mundo da medicina veterinária, Invermectin também é usado por médicos para tratar uma série de problemas de saúde em pessoas. Em humanos, também é útil na eliminação de parasitas. (Fonte)

O objetivo da ivermectina é matar os parasitas. 2 Ele faz isso causando danos neurológicos ao parasita. Esse dano resulta em paralisia e morte do parasita, eliminando-o do corpo do animal.

Aviso

  • Existem algumas raças de cães que são geneticamente sensíveis ao medicamento. Sua mutação genética permite que a ivermectina atravesse a barreira hematoencefálica do cão. 
  • Em seguida, entra no sistema nervoso central do cão, o que pode ser fatal para o animal. Antes de administrar isso ao seu cão, verifique com seu veterinário e certifique-se de que sua raça canina pode usar Ivermectina com segurança.
  • Nunca dê medicamentos humanos ao seu animal de estimação, a menos que seja especialmente orientado a fazê-lo pelo seu veterinário.

Efeitos colaterais da ivermectina em cães

Em cães, o risco de efeitos colaterais associados à ivermectina depende da dosagem, da suscetibilidade de cada cão e da presença de microfilárias dirofilariose (uma forma larval da dirofilariose).

Quando usada em uma dose baixa para a prevenção da dirofilariose em um cão sem dirofilariose, a ivermectina é relativamente segura. Em doses mais altas que podem ser usadas para tratar outras infecções parasitárias, o risco de efeitos colaterais aumenta. Os efeitos colaterais potenciais incluem:

  • Vômito
  • Pupilas dilatadas
  • Tremores musculares
  • Cegueira
  • Falta de coordenação
  • Letargia
  • Falta de apetite
  • Desidratação

 

Quando usado em um cão infectado com vermes, pode ocorrer uma reação semelhante a um choque, que se acredita ser causada por microfilárias mortas. Esse tipo de reação pode ser acompanhado de letargia, baixa temperatura corporal e vômitos. 

Os cães com teste positivo para vermes devem ser observados de perto por pelo menos oito horas após a administração de ivermectina.