Micro-infidelidades: do que se trata?

As redes sociais e alguns aplicativos permitiram o nascimento de um novo tipo de traição: as microinfidelidades. Este conceito foi formulado pela psicóloga Melanie Schilling, que contou a um O Daily Mail tê-lo planejado para nomear um novo comportamento que está se espalhando entre os casais.

Micro-infidelidades são todas as ações ou comportamentos cometidos por uma pessoa comprometida sem o conhecimento do parceiro, mas não explicitamente. Uma forma de flerte encoberto, ou micro-infidelidade, consistiria em contato físico ou emocional com uma terceira pessoa fora do relacionamento, mantendo o parceiro no escuro.

Em que consistem exatamente? Por que eles ocorrem? Através deste artigo queremos aprofundar o assunto.

Exemplos de micro-infidelidade

Alguns exemplos de micro-infidelidade, segundo Melanie Schilling, podem ser os seguintes:

  • Procure informações sobre o ex-parceiro.
  • Constantemente interagindo com alguém que não seja seu parceiro, sem que haja amizade, mas apenas atração.
  • Não deixe a outra pessoa saber que você está em um relacionamento sério.
  • Minimize o relacionamento real.
  • Envolver-se em conversas comprometedoras com outra pessoa.
  • Armazene o número de telefone de uma pessoa com um nome de código.

Embora alguns possam pensar que essas características representam traços de pessoas que são maníacas por controle ou que sofrem de ciúme, a psicóloga destaca que a diferença entre uma amizade inocente e uma micro-infidelidade está no fato de que esta última é mantida escondida do parceiro.

A partir da resposta dada à pergunta: “Por que está oculto?”, É possível avaliar se estamos ou não diante da micro infidelidade.

Mulher com ciúme do parceiro usando celular
Nestes tempos, em que a tecnologia facilita a comunicação com outras pessoas, fala-se de uma nova forma de traição: as micro-infidelidades.

Micro-infidelidades: novas traições

Alguns especialistas afirmam que com o surgimento de novas tecnologias, novas formas de infidelidade também surgiram., entre os quais destacamos o seguinte:

  • Cybersesso
  • Amor online
  • Sexting
  • Toque real
  • Sexo com avatar

Para entender se nos deparamos com uma micro-infidelidade, também podemos avaliar as características das novas formas de traição:

Publicidade
  • Eles são acessíveis – uma conexão com a Internet é suficiente.
  • Conveniente: seu custo econômico não é alto.
  • Anônimo: às vezes, a verdadeira identidade permanece oculta.
  • Adaptável: permite que as fantasias se tornem realidade.
  • Aceitável: a comunicação está regularizada.
  • Ambíguo: nem sempre há um limite definido entre o que é permitido e o que é proibido, entre o saudável e o patológico.
  • Existem segredos e intensidade.
  • Eles reduzem a percepção de ameaça do acidentado, pois a traição ocorre no mundo virtual e não no real.
  • Existe uma forma de desinibição devido à distância física.
  • Eles parecem mais seguros.

Antes de procurar qualquer uma dessas pistas, é bom esclarecer os limites que definem a relação.

O relacionamento deve ter regras claras

Quando duas pessoas decidem começar um relacionamento, elas primeiro precisam estabelecer limites. Dessa forma, ambos podem saber como direcionar seus comportamentos ou estar cientes de quais comportamentos podem prejudicar o parceiro. As regras claras também permitem que você saiba quais comportamentos ou ações podem comprometer o relacionamento.

Mulher chorando por companheiro
Ter regras claras no relacionamento significa saber quais ações podem prejudicar ou magoar seu parceiro.

Por que ocorrem microinfidelidades?

A emoção da conquista é uma das razões pelas quais se cometem microinfidelidades. Da mesma forma, existem aqueles que se envolvem nesta forma de traição para experimentar a agradável sensação de se sentirem atraentes aos olhos dos outros.

Vale ressaltar que é preciso saber em que medida a pessoa que incorre na microinfidelidade deseja dar continuidade a essa nova “relação” ou troca. Deste aspecto, dependerá então se consideramos ou não uma traição real.

Muitas vezes, de fato, o que começa como um jogo acaba se tornando infidelidade, fazendo com que o relacionamento terminasse mais tarde.

É importante, portanto, estabelecer se os “jogos” românticos permanecerão nesse patamar ou se irão além do mundo das possibilidades, capazes de prejudicar a relação com o parceiro.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments