Não ter amigos faz mal à saúde

Na era das redes sociais, rodeados de perfis com centenas de amigos, talvez comecemos a perceber que, na realidade, não estamos rodeados de tantas pessoas em quem confiar. Aqui porque não ter amigos é algo que atualmente afeta cada vez mais pessoas.

Você sabia disso não tenho amigos É ruim para a saúde? O ser humano precisa interagir com outras pessoas, não foi feito para se isolar completamente e evitar o contato social.

Neste artigo, tentaremos explicar por que isso acontece e como é possível mudar a situação.

Não ter amigos: um problema do século 21?

Não somos “programados” para viver na solidão. Contudo, mais e mais pessoas reconhecem que não têm amigos “reais” além dos contatos das redes sociais. Uma alternativa para pessoas tímidas ou inseguras.

Não estamos falando de eremitas que vivem no meio da montanha, mas de seres humanos que vivem nas grandes cidades. Também não é uma questão de idade, pois pode afetar tanto jovens como idosos.

A falta de amigos tem várias consequências para a saúde emocional. O mais importante é, sem dúvida, a depressão.

Menina com smartphone

Leia também: Como reconhecer amigos verdadeiros?

Embora seja natural pensar que o vínculo com a sociedade e o sentimento de pertencimento devemos à família, a verdade é que também amizades são necessárias e desejáveis porque nos fazem sentir bem e eles também são os que escolhemos.

O que acontece quando não ter amigos resulta em não ter alguém que nos possa confortar, ouvir ou estar presente na hora de necessidade?

Sentimentos de angústia aparecem de repente, a auto-estima cai ao mínimo e começamos a nos sentir verdadeiramente sozinhos em um mundo habitado por bilhões de pessoas.

É por isso que é normal que aqueles que não têm amigos fiquem com raiva ou se critiquem, nesse eles reconhecem isso como um fracasso pessoal.

E mesmo que se trate de uma situação concreta, também é verdade que a solução para a mudança está em nossas mãos.

Não ter amigos afeta a saúde

Sempre conversamos sobre os benefícios da amizade e de estar cercado de pessoas em quem você pode confiar. Mas quais são as repercussões na saúde (tanto físicas quanto emocionais) de não ter amigos?

De acordo com este estudo publicado em 2010, quem tem boas relações sociais pode vivem até 50% mais (e melhor) do que os solitários.

Acontece que viver uma vida de aposentado sem compartilhar experiências e opiniões com ninguém é um fator de risco tão sério quanto fumar 15 cigarros por dia ou ser alcoólatra.

A pesquisa foi realizada em Utah (Estados Unidos). Em uma amostra de mais de 300.000 pessoas por um período de 7 anos.

A pesquisa mediu as relações de acordo com diferentes parâmetros: o tamanho do círculo social, se estavam ou não em um casal, o número de encontros com amigos por mês, as situações específicas em que se podia contar com amizades, etc.

Independentemente da idade ou condição de saúde, concluiu-se que participantes com fortes laços sociais mostraram uma maior taxa de sobrevivência.

Quem encontra um amigo encontra um tesouro

Amigos se abraçando

Uma das autoras do estudo, Julianne Holt Lunstad, relatou que relações interpessoais podem ter influências na saúde e, portanto, na expectativa de vida.

Ter pessoas em quem confiar em momentos de estresse ou desconforto pode parecer “normal” para você; entretanto, para muitos, este não é o caso.

Um amigo pode aconselhar a gente ir ao médico se ele vir que a gente tá doente ele pode incentive-nos a comer melhor se tivermos ganhado muito peso ou nos incentive a treinar juntos.

Além disso, podemos fazer pequenos “sacrifícios” por um amigo que precisa: ir a um restaurante de comida saudável, ser acompanhado ao ginásio, não fumar na frente dele, etc.

As relações sociais são extremamente importantes para nossa saúde física e, claro, mental.

Como fazer amigos?

Em teoria, tudo parece muito fácil, mas chegou a hora de encontrar alguns reais amigos (e não nas redes sociais). O contato face a face é sempre difícil, mas também é o que traz os maiores resultados. Portanto, um pouco de esforço será necessário para começar a fazer novos amigos.

Se você não é sociável, tímido, retraído ou faz um trabalho solitário, recomendamos estas dicas simples para fazer amigos facilmente (e desfrutar de todos os benefícios de saúde). Coloque-os em prática!

Você também pode estar interessado em: 7 sinais de que você precisa terminar uma amizade

1. Supere suas inseguranças

Coloque seus medos de ladonão se julgue, não diga a si mesmo que ninguém quer você … porque essas declarações mantêm as pessoas longe de você. Se você se sente inseguro, deve trabalhar esse aspecto. A autoconfiança atrai outras pessoas.

Consulte um psicólogo se necessário para começar a recuperar sua autoconfiança.

Tome consciência do seu valor, do desejo de se socializar e de ser pessoas interessantes. Você certamente está cheio de qualidades das quais se orgulhar. Portanto, concentre-se neles.

2. Não julgue os outros

Homem consolado por amigos

Talvez sua falta de amigos seja devido aos seus preconceitos. Se todas as pessoas que você conhece lhe parecem inadequadas, talvez você deva aprender a ser menos “exigente” ou a deixar de lado os julgamentos. Dê aos outros a oportunidade de se darem a conhecer melhor.

Mesmo que alguém o tenha prejudicado no passado, você não precisa usar uma armadura que o impeça de interagir de forma aberta e saudável com os outros.

3. Fale mais

Você nunca sabe onde e quando uma amizade pode surgir. Nas férias, no supermercado, no metrô. Provavelmente há pessoas que compartilham atividades diferentes com você que você ainda não percebeu.

Que tal começar com uma simples saudação ou uma conversa básica sobre o tempo ou algum acontecimento do dia? Não espere que outros tomem a iniciativa.

4. Encontre amigos com interesses semelhantes

Uma boa maneira de fazer amigos é participar de eventos relacionados aos seus interesses. Pode ser esportes, música, arte ou jardinagem. O importante é que você esteja cercado de pessoas com quem possa compartilhar momentos agradáveis.

Não ter amigos pode forçá-lo a colocar todas essas dicas em prática. Dessa forma, você pode iniciar uma jornada para encontrar pessoas com quem compartilhar seus interesses. Existem tantas pessoas no mundo!