O cavalo sofre de solidão: como proteger seu bem-estar

O cavalo sofre de solidão. Do ponto de vista etológico, precisa de empresa e atividade

solidão de cavalo

Como todos os animais, os cavalos precisam interagir, socializar e se comunicar. Além de ter necessidades básicas relacionadas à sobrevivência, é ter uma alimentação balanceada e água potável sempre disponível.

Por ser uma espécie herbívora, na natureza, um cavalo passa várias horas do dia encontrando comida suficiente. No entanto, essa necessidade também se expressa na embalagem com a qual se move, interage e evolui, desenvolvendo vínculos e interações.

Cavalo precisa

Além da nutrição, o saúde psicofísica do cavalo está relacionado com necessidades etológicas da espécie. Por ser um animal de rebanho, o cavalo precisa se socializar e muitas outras informações que não o levem a desenvolver comportamentos obsessivos e de automutilação.

  • Mexa-se
  • Faça parte do pacote – precisa pertencer
  • Comunicação
  • Explorar
  • Proteja e cuide dos mais novos
  • Woo e competir
  • Colaborar
  • Mantendo em forma

Se alguns desses requisitos estiverem faltando, o cavalo lentamente corre o risco de perder algumas de suas qualidades cognitivas de modo que seu equilíbrio psíquico seja comprometido.

O cavalo expressa seu desconforto

O cavalo sofre de solidão: como proteger seu bem-estar

O cavalo expressa seu desconforto por meio de diferentes comportamentos.
Além das dicas clássicas, como o orelhas para trás o que significa que o cavalo apresenta desconforto ou agressão, há outros elementos a serem considerados.

Alguns comportamentos são mais comuns e generalizados, como:

    • Falta de apetite
    • Falta de força
    • Isolamento social
    • Tristeza

Estereótipos de cavalos

Esses comportamentos podem se transformar nos chamados “estereotipia“.

É sobre comportamentos obsessivos compulsivos que o cavalo corre forma repetitiva e nao funcional. Comportamentos que ocorrem em situações de mal-estar e de estresse ou mesmo em algumas interações com o homem que ele não aprecia.

Não se trata de vícios, mas sim de um mal-estar animal que reage a um estímulo estressante, como o tédio ou a solidão.

    • Dança do urso: o cavalo move a cabeça para a esquerda e para a direita o dia todo. Estes oscilações repetidas são comportamentos obsessivos do animal que expressam um verdadeiro desconforto psicofísico.
    • Coma a madeira da caixa: esse comportamento pode levar a um cavalo que sente um desconforto na boca, talvez nas pontas dos dentes que tentam se limar comendo a madeira, na maioria das vezes madeira de castanheiro. Ou, neste caso, também pode ser um comportamento de mal-estar, ligado ao tédio ou estresse.
    • Suporte tick – o cavalo prende seus dentes a uma superfície, contraindo seus músculos e puxando a superfície em sua direção. Com este tique, é provável que o cavalo introduza ar no esôfago. Ele apresenta cólicas, desgaste dos incisivos, perda de peso.
    • Carrapato aerofágico – Semelhante ao carrapato de suporte, mas não morde nenhuma superfície. O risco é a cólica.
    • Movimento incessante na caixa de forma circular.
    • Lambimento (ou seja, movimento incessante com a língua, mordida excessiva pode causar lesões na pele.

Ajudando um cavalo que se sente solitário

O cavalo sofre de solidão: como proteger seu bem-estar

Tornar um cavalo feliz, saudável e equilibrado do ponto de vista psicofísico significa estar atento às suas necessidades, não apenas à alimentação e ao espaço.

Um cavalo deve ter um vida plena:

sinta-se parte de um grupo
– criar laços de afeto também fazendo cuidados pessoais
– jogar
– ter companheiros com quem interagir e se comunicar
– mover e explorar

Se o cavalo estiver se sentindo sozinho, você pode ajudá-lo de várias maneiras:

  • estar mais presente com o cavalo, manejando e cuidando dele
  • fazendo atividades com o cavalo
  • insira um companheiro que não seja apenas mais um cavalo: muitos cavalos nos estábulos têm um companheiro de caixa que pode ser um pônei, um cachorro, uma cabra, um burro, uma ovelha, um gato, mas também um coelho com quem ele interage e que o cavalo cuida.