O óleo de rícino é um óleo vegetal, extraído das sementes de uma planta chamada “Ricinus communis”, conhecida popularmente como mamona. Por isso, ele também é chamado de óleo de mamona.

Originalmente usado como um laxante natural, ele é fácil de achar na farmácia e tem um bom custo-benefício. Mais recentemente, ele ficou famoso por ajudar no crescimento dos fios, quando aplicado nos cabelos.

O óleo de rícino virou queridinho das receitas caseiras para cabelo. Quem ama o produto garante que ele é bom para combater pontas duplas e hidratar os fios e até estimular o crescimento deles – alô, pessoal do projeto “Rapunzel”!

Oleo de ricino cabelo antes e depois

Oleo de ricino cabelo antes e depois
Oleo de ricino cabelo antes e depois

O Óleo de rícino no cabelo, combate pontas duplas, hidrata, é bom para estimular o crescimento saudável dos fios e muito mais!

E por que usar o óleo de rícino nos cabelos é bom? Para que serve? Confira abaixo!

1. Estimula o crescimento dos fios

O óleo de rícino é rico em propriedades antioxidantes, ácidos graxos, como o ômega 6 e ômega 9, além de vitamina E. Esses nutrientes são responsáveis por fortalecer e ajudar os fios a crescerem saudáveis e fortes.

Dica extra: até o crescimento das sobrancelhas e dos cílios podem ser beneficiados por esse óleo.

2. Ajuda na restauração dos fios

O ômega 6 e o ômega 9 são ácidos graxos essenciais que assumem a missão de selar as cutículas. O resultado disso é que o óleo ajuda na recuperação dos fios que se encontram ressecados e com frizz.

3. Dá uma dose extra de hidratação

Os ácidos graxos presentes no óleo de rícino ajudam a manter os fios hidratados. E isso acontece porque esses nutrientes formam uma película ao redor da fibra capilar, o que impede a perda de água.

Por isso algumas pessoas gostam de usar o ingrediente para hidratação caseira.

4. Colabora no controle da oleosidade

Seus fios são daquele tipo que você lava de manhã e à tarde já estão oleosos e com um aspecto de sujeira? Isso acontece porque há uma excessiva produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas.

A aplicação do óleo de rícino no couro cabeludo oleoso por alguns minutos, enquanto você toma banho, pode ajudar nesse controle. Deixe agir enquanto você ensaboa o restante do corpo e, em seguida, lave normalmente com o shampoo.

5. Ajuda no combate à caspa

Só quem sofre com essas descamações do couro cabeludo sabe como as caspas são incômodas. E o óleo pode ajudar no combate a elas, uma vez que ele possui propriedades antifúngicas que limpam o couro cabeludo.

Mas atenção: se o produto for usado de forma errada, ele pode agravar o problema! Portanto, nunca use quaisquer produto caseiro para tratamento de caspa sem consultar antes o seu dermatologista, ok?

Como usar o óleo de rícino no cabelo?

Primeiro de tudo, é preciso entender que, embora o óleo de rícino possa ser um ótimo aliado na missão de conquistar cabelos longos e brilhosos, ele não tem o poder de fazer isso sozinho.

Uma pesquisa realizada na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Alto do São Francisco (FASF), em 2018, sugere que o óleo de rícino contribui com o crescimento dos fios, se usado por pelo menos dois meses.

No entanto, ainda faltam estudos científicos mais abrangentes com a substância para comprovar seus benefícios.

Dito isso, procure usar shampoo, condicionador e máscaras de tratamento específicos que limpam e hidratam, sempre investindo naqueles próprios para o seu tipo de fio. Se o produto tiver óleo de rícino em sua composição, melhor ainda!

1. Hidratação com óleo de rícino

Agora que você já sabe que o óleo de rícino é bom para hidratação dos fios, saiba como aplicar passo a passo.

  1. Em um pote, separe a quantidade de máscara de tratamento que você costuma usar na hidratação dos cabelos.
  2. Pingue algumas gotinhas do óleo de rícino puro no pote. Misture bem os dois ingredientes.
  3. Aplique, mecha por mecha, por todo o cabelo. Deixe a mistura agir por 30 minutos.
  4. Após esse período, lave bem, retirando por completo os produtos dos fios.
  5. Finalize a lavagem usando condicionador no comprimento dos fios.

2. Óleo de rícino para crescer os cabelos

Para estimular o crescimento dos fios, a receita é misturar duas colheres de sopa de óleo de rícino com duas gotas de óleo essencial de alecrim.

Massageie bem o couro cabeludo e deixe agir por até duas horas. Após esse período, os fios devem ser muito bem lavados, para remover todo o óleo.

3. Óleo de rícino para proteção

O ingrediente também pode agir como um finalizador e protetor térmico. Por isso, vale aplicar algumas gotas no comprimento e nas pontas.

Em seguida, pode usar o secador ou a chapinha tranquilamente, pois ele irá agir para evitar que as altas temperaturas prejudiquem os seus fios.

4. Óleo de rícino no combate às pontas duplas

Quer uma combinação potente? Misturar o óleo de rícino ao nosso queridinho óleo de coco é ótima receita para combater pontas duplas.

Você deve aplicar a mistura apenas nas pontinhas dos fios ainda sujos, como um pré-poo. Deixe agir por duas horas e lave normalmente.

Se quiser, pode ainda dormir com a mistura nos cabelos para deixar agir por mais tempo e lavar na manhã seguinte.

5. Como usar o óleo de rícino no cronograma capilar?

Montar um cronograma capilar é o ideal para recuperar profundamente os fios. Se você já é adepta desse tipo de tratamento, confira, passo a passo, uma receita especial para a etapa da nutrição.

  1. Em um pote, coloque 1 colher de chá de óleo de rícino.
  2. Adicione 2 colheres de sopa do seu creme de nutrição e misture bem.
  3. Aplique nos cabelos úmidos, lavados apenas com shampoo, enluvando mecha por mecha.
  4. Deixe a mistura agir por 20 minutos. Depois, enxágue.
  5. Em seguida, aplique o condicionador, para fechar as cutículas e, assim, garantir que a nutrição permaneça nos fios.

Sugestão de produto: se o que você precisa é devolver os lipídeos que os fios perderam, indicamos a Máscara de Tratamento TRESemmé Baixo Poo + Nutrição.

O produto, enriquecido com óleo de coco e água de coco, é ideal para proporcionar nutrição e revitalização máximas.

Como fazer umectação com óleo de rícino?

Essa receita usa o óleo de rícino puro e vale para todos os tipos de cabelos: cacheados, lisos ou ondulados. Aprenda o passo a passo de como fazer umectação com óleo de rícino.

  1. Antes da lavagem, com os fios ainda secos, divida o cabelo em mechas.
  2. Espalhe algumas gotas de óleo de rícino pelas pontas dos dedos e, com elas, massageie o couro cabeludo, estimulando a circulação local.
  3. Em seguida, aplique o óleo de rícino nos fios. Você deve passar, mecha por mecha, em todo o comprimento do cabelo.
  4. Coloque uma touca e deixe o óleo de rícino puro agir por cerca de duas horas.
  5. Após esse período, lave muito bem os cabelos com shampoo para retirar completamente o produto.
  6. Finalize com o condicionador.

Posso dormir com óleo de rícino no cabelo?

Sim, você pode ficar com o óleo de rícino no cabelo a noite toda, desde que seja apenas nos fios. Esse tratamento é conhecido como umectação noturna. “Só não é indicado dormir com o produto aplicado ao couro cabeludo”, explica a tricologista Dra. Fernanda Cortez.

Portanto, basta seguir os mesmos passos da umectação tradicional, com a diferença de não aplicar o ingrediente no couro cabeludo. Depois, é só retirá-lo na manhã seguinte, sempre lavando bem. Lembre-se de usar uma touca para não sujar sua roupa de cama.

Para que tipo de cabelo o óleo de rícino é indicado?

Todos os tipos de cabelos podem receber o óleo de rícino, mas os cacheados e crespos costumam se beneficiar mais.

Isso porque essas texturas de cabelo tendem a ser mais ressecadas, pelo fato de terem o formato espiralado — o que dificulta o trajeto da oleosidade chegar até as pontas.

Existem contraindicações ou efeitos colaterais?

Não existem efeitos colaterais conhecidos do óleo de rícino nos cabelos, mas o uso é contraindicado para grávidas, crianças de até 12 anos e mulheres que amamentam, alerta a Dra. Fernanda Cortez.

É importante lembrar que tudo em excesso faz mal. Se você não usar a quantidade correta de óleo nos fios, pode acabar deixando-os oleosos. O indicado é aplicar, no máximo, uma colher de sobremesa de óleo a cada tratamento ou algumas gotinhas no dia a dia.

Atenção para receitas caseiras que adicionam vários produtos ao óleo. Misturar tipos de óleos incompatíveis pode acabar tornando os fios muito finos e suscetíveis à quebra.