Vamos nos concentrar no artigo a seguir para dizer como ele é usado o rosário budista. O budismo tem, como outras religiões, certas cerimônias e rituais com os quais se permite conectar-se espiritualmente.

Publicidade

O Rosário Budista, como se conectar espiritualmente

Como muitas religiões, dentro do budismo existe um instrumento que os devotos da religião praticam com grande devoção, o Rosário Budista ou também conhecido como Jama Pala. É considerado aquele que tem grande importância para acompanhar as repetições das palavras de poder na meditação.

O budismo, considerado a quarta religião mais importante do mundo, é conhecido por ser uma religião não teísta, ou seja, é uma religião na qual não existem deuses, porém, acredita-se em entidades divinas e correntes espirituais.

Essa religião tenta ensinar e demonstrar que existe uma solução espiritual para os sofrimentos que o ser humano pode enfrentar no dia a dia com base nos ensinamentos de Siddharta Gautama, conhecido como Buda.

Publicidade

A filosofia que administra o budismo está entrelaçada com a doutrina religiosa e moral fundada na Índia durante o século 6 aC. C para Buda. Também é conhecido por não lidar com dogmas porque seu objetivo é eliminar da mente esses pensamentos ou sentimentos de insatisfação, também propõe os conceitos da reencarnação do ser humano para libertá-lo de seus sofrimentos materiais internos.

Da mesma forma, as escolas do Budismo procuram sempre conduzir o ser humano ao caminho da liberdade, portanto, ao compartilhar o objetivo de superar o sofrimento, deve estar conectado com a meditação. O rosário budista é usado principalmente nas escolas tibetanas para recitar os mantras, ou seja, a palavra sânscrita que visa relaxar e induzir o indivíduo a um estado de meditação.

Na história, sempre percebemos que existem aquelas ferramentas que nos permitem conectar espiritualmente com as energias e que contêm um enorme valor simbólico. A proveniência do rosário budista remonta a cerca de 6.000 anos atrás.

Como é e como usar?

O rosário budista é usado para controlar as repetições de um mantra para atrair boas vibrações. Você deve usar o máximo de concentração e manter claro o significado que queremos dar ao que nos motiva ou o que queremos alcançar com essa prática.

Publicidade

Características de um Rosário Budista ou Japa Mala

A madeira usada para fazer rosários budistas é feita com talha. Sendo uma ferramenta utilizada há mais de 3000 anos, continua a ser uma tradição que os rosários sejam talhados em madeira, pois é a forma mais fácil de o fazer, o acorde era utilizar materiais simples.

Publicidade

O fio é geralmente feito com 9 ou 3 fibras individuais, a diferença notável quando é feito com 3 fibras, significa que expressa a tripla joia budista. O objetivo que é tratado, a doutrina que eles ensinam e o Buda, pelo contrário, quando se fala das 9 fibras são em referência ao Buda e seus oito discípulos.

O colar é feito de 108 contas e contém uma maior chamada Guru; Por isso, ao ser utilizado, deve-se manuseá-lo do ponto de partida e, ao retornar, é importante entender que o ciclo de 108 orações do mantra está encerrado. Deve girar em torno de seu eixo, caso você queira recitar novamente.

Os primeiros cinco relatos estão implícitos como aquele que está entrelaçado com os cinco sentidos do ser humano; audição, visão, paladar, tato e olfato. O sexto é aquele que está entrelaçado com o pensamento, o sétimo é o interior independente do ser e o oitavo é a energia do carma. Se gostou do artigo, convido-o a ler: “Oração à doce mãe”. Eu sei que você vai gostar e terá muitos dados.

rosário budista

Meditação

A meditação se refere a um amplo universo de práticas nas quais o relaxamento é promovido, também para construir energia interna ou força vital. A meditação reduz o estresse e é considerada um tipo de medicina complementar que auxilia a mente e o corpo.

Publicidade

A meditação na mente, acima de tudo, pode melhorar a virtude da memorização e até da criatividade, por isso é muito importante conseguir levar uma vida mais plena.

No Budismo, a meditação é a prática por excelência, pois busca ter a determinação com que o praticante se coloca na realidade e aumenta sua própria sabedoria. Serve de antídoto para resolver qualquer um dos cinco agregados, ou seja, para resolver aqueles sofrimentos que se apegam às pessoas quando dão importância a um agregado, seja na forma e no corpo, no sentimento, na parte mental ou no interior da consciência.

Para chegar ao caminho da libertação, é descrito que você tem que lidar com uma variedade de caminhos e modelos espirituais nas diferentes tradições daquela religião, portanto, é mais fácil conectar-se a ela através do rosário budista, visto que o objetivo de manuseá-lo é focar a mente em um objeto.

Procura evitar distrações causadas pelo ambiente que nos rodeia, com isso alcançamos uma grande concentração imperturbável. Tenha o controle perfeito de tudo ao nosso redor.

Os benefícios que essas práticas oferecem o ajudarão a reforçar a disciplina, pois o que se chama de não distração é o caminho que os Budas do passado querem ensinar para a iluminação no presente e aqueles que devem ensinar no futuro para iluminá-lo.

Publicidade

O rosário é uma joia espiritual e um objeto sagrado, que se conecta com a divindade, a tradição hindu considera que usar o rosário de forma recorrente pode atrair boas energias e obter proteção.

O rosário é uma ferramenta fundamental para alcançar a concentração e a totalidade estável, onde a alma pode se conectar corretamente. A ideia é que você pode acalmar sua mente e atingir o estado de iluminação.