Multa milionária devido à resistência à água nos smartphones da Samsung

Presentemente há vários celulares com privilégio de uma certificação IP (IP, ou Proteção de Ingresso, é uma medida universalmente aceita de vários graus de resistência a poeira e líquidos) principalmente nos melhores celulares da Samsung.

Este sinal dá a imagem de que os produtos podem resistir na água, mas não e assim que os clientes percebem.

A Samsung tem um caso desses a desinformação que acabou perdendo a a causa no tribunal. A consequência disso foi uma multa de 14 milhões de dólares.

A Samsung condenada por burlar clientes sobre a resistência à água

A Samsung condenada por burlar clientes sobre a resistência à água
A Samsung condenada por burlar clientes sobre a resistência à água

Isso aconteceu em Austrália e o tema foi descontentamento de varios clientes no que diz respeito à resistência à água dos seus smartphones Galaxy.

Estes alegaram que a Samsung deu informação incorreta sobre os produtos vendidos.

Visto que a companhia publicitaria desenvolvida pela Samsung, em Austrália, nos meses de marco de 2016 e outubro de 2018.

Anunciaram nove modelos como o Galaxy S7 / S7 Edge, Galaxy S8, Galaxy Note 8 ou Galaxy A5 (2017) foram promovidos como sendo apropriados para uso em piscinas ou água salgada.

Crendo na publicidade da Samsung, muitos usuários testaram os seus smartphones a estas condições e no final ficaram com o produto avariado. Uma  insatisfação gerada certamente pela recusa da marca na ativação da garantia.

Importa relembrar que a certificação IP68 permite que um produto seja submerso em água até 1,5 metros de profundidade durante 30 minutos.

Publicidade

Nas piscinas ou água salgada este líquido conta com outros elementos não naturais que promovem corrosão.

Caso o utilizador coloque o seu smartphone à carga ainda molhado, há um elevado risco de haver danos na porta de carregamento do produto.

Esta não é a primeira vez que se fala em confusões legais sobre as certificações IP nos smartphones.