Significado dos palavrões no mundo espiritual

No artigo de hoje vamos falar sobre o Significado dos palavrões no mundo espiritual, no nosso guia completo.

Palavrões são uma tentativa de destruir alguém ou algo. A intenção é derrubá-los em nosso próprio benefício. Isso pode parecer o ponto um, mas não necessariamente olha para Deus como a fonte de poder.

Quando alguém usa palavrões – quer percebam conscientemente ou não – eles estão invocando o que consideram ser o poder supremo do universo para vir em seu auxílio.

Outro exemplo, aqueles que tomam o nome do Senhor em vão estão tentando amaldiçoar e desvalorizar a Deus. Talvez inconscientemente, eles estão invocando os poderes do ocultismo para destruir Deus.

Eles estão tentando destruir o nome de Jesus e torná-lo sem valor. Naturalmente, eles não podem ter sucesso, mas eles revelam a quem realmente procuram a verdadeira fonte de seu poder.

Significado dos palavrões no mundo espiritual

Significado dos palavrões no mundo espiritual
Significado dos palavrões no mundo espiritual

Agora, qual é o Significado dos palavrões no mundo espiritual? “Profano” vem de duas palavras: antes e templo. Profanação é um ato religioso. Para muitas pessoas, tornou-se tão comum que as tendências religiosas sejam inconscientes, mas toda profanação é uma declaração religiosa. Revela o que realmente está acontecendo em seu espírito.

1. Palavrões é um tipo de maldição. Amaldiçoar é a tentativa de trazer destruição. Toda maldição não é errada. Deus amaldiçoou Satanás na forma de serpente [Gen. 3:14] por trazer o pecado ao mundo.

Deus estava declarando sua intenção final de destruir Satanás e todas as suas obras. Mais tarde, no versículo 17, o solo foi amaldiçoado como punição para Adão. Essa maldição reduziu muito a produtividade do solo e fez com que obstáculos como ervas daninhas e espinhos crescessem.

A única maldição que o homem pode fazer é amaldiçoar aquilo que Deus já amaldiçoou. Em outras palavras, estamos concordando com Deus que a justiça prevalecerá e o pecado será destruído.

A maldição de Jeová está na casa do ímpio; Mas ele abençoa a habitação dos justos. Pr. 3:33

Como posso amaldiçoar a quem Deus não amaldiçoou? E como desafiarei, a quem o Senhor não desafiou? Nu. 23: 8

O cristão não precisa ter medo da maldição de Deus. Ele é protegido e abençoado pelo Sangue de Cristo. Ele também não precisa ter medo das maldições dos ímpios. Pois Deus não ouvirá aqueles que amaldiçoam as pessoas a quem Ele abençoou.

No entanto, o Senhor teu Deus não deu ouvidos a Balaão; mas o Senhor teu Deus converteu a maldição em bênção, porque o Senhor teu Deus te amou. Deut. 23: 5

Como o pardal em sua peregrinação, como a andorinha em seu vôo, Assim a maldição sem causa não se apaga. Pr. 26: 2

Palavrões podem ser a tentativa egoísta de trazer o poder de Deus contra alguém ou algo de que não gostamos. É tentar manipular Deus para destruir algo para nossa vantagem pessoal ou porque é um inconveniente pessoal. Esse tipo de palavrão é blaspmey.

Considere o termo “Oh meu Deus” quando usado simplesmente como uma expressão de surpresa ou de alguma outra forma “solta”. Até mesmo os cristãos frequentemente caem nessa armadilha.

No entanto, “meu Deus” é um termo de convênio. É para os cristãos que precisam invocar seu relacionamento de aliança com Deus por algum motivo. Jesus usou o termo na cruz.

É um termo sério para pessoas sérias. O diabo adora vê-lo contaminado e deluído como uma expressão comum nos lábios de pré-cristãos, não-cristãos e também cristãos. Precisamos ter cuidado.